O fim melancólico da era Bush

0
822

Na cultura árabe, ser chamado de ‘cachorro’ é um grave insulto e os sapatos são um instrumento de desprezo

Bem que o presidente George W. Bush tentou minimizar o incidente, afirmando que a atitude do repórter – que o chamou de “cachorro” e tentou acertá-lo com sapatos – não reflete o que a maioria da população do Iraque pensa, mas não foi isso que se viu nas ruas daquele país. O gesto do jornalista acabou recebendo adeptos em várias cidades e muitas pessoas participaram de manifestações e protestos contra o governo norte-americano, aos gritos de “Fora Bush”. Na cultura árabe, ser chamado de “cachorro” é um grave insulto e os sapatos são um instrumento de desprezo.

“O gesto do jornalista iraquiano contra Bush durante a visita oficial ao Iraque é um retrato amargo do fim do mandato de um dos chefes de Estado mais impopulares da História americana”, avalia a cientista política Cristina Pecequilo. Muntazar al-Zaidi, o jornalista que atirou seus sapatos, foi detido e agora passa por exames para detectar uma possível presença de álcool e drogas. Familiares afirmaram que ele foi agredido na prisão.

O irmão de Ziadi disse que o manifesto do jornalista foi pelo “mau comportamento dos soldados americanos no Iraque”. Udai al-Ziadi afirmou que seu irmão “não cometeu nenhum crime” e que o gesto não deve ser condenado. Ele acrescentou que a família do jornalista deixou a casa na qual morava após o incidente por temor do Exército dos EUA.