Operação nos EUA prende 1,2 mil imigrantes ilegais

0
757

As autoridades americanas prenderem quase 1.200 pessoas no que dizem ser a maior operação de busca de imigrantes trabalhando ilegalmente no país.

Segundo informações do governo, os supostos imigrantes ilegais trabalhavam para uma mesma companhia e foram detidos em nove Estados. O secretário para a Segurança Interna, Michael Chertoff, disse que a operação foi uma advertência para empregados e empregadores “que toleram ou perpetuam uma economia nas sombras”.

O Senado dos Estados Unidos vive um impasse em relação a planos para a reforma de leis de imigração no país. O debate sobre as propostas deverá ser retomado dentro de alguns dias.

O presidente americano George W. Bush propôs a introdução de um esquema para trabalhadores temporários, mas enfrenta forte oposição de alguns integrantes de seu próprio partido, o Republicano, que encara isso como leniência para com quem viola a lei. De acordo com o correspondente da BBC em Washington, James Coomarasamy, esta mais recente operação teve o objetivo de mudar essa impressão.

“Mais deportações” – O alvo da operação foi a Ifco, uma empresa sediada na Alemanha especializada na produção de engradados e sete gerentes da empresa estão entre os detidos.

Chertoff disse que seu departamento lançará mão de toda a autoridade que tiver para “fechar empresas que exploram uma força-de-trabalho ilegal para obter lucro”. Segundo ele, seu departamento planeja aumentar o número de deportações entre imigrantes ilegais, e processar mais empresas que os empregam.

Estima-se que 11,5 milhões de imigrantes ilegais estejam vivendo atualmente nos Estados Unidos.