Opinião: O dono da praia em Miami Beach

0
517

Por: Antonio Tozzi

Luiz Rodrigues é carioca, mas vive em Miami Beach. Este brasileiro, que tem também a cidadania americana, é talvez o principal guerreiro da causa ambientalista de Miami Beach. Graças ao seu esforço, ele vem conquistando o respeito da comunidade e dos políticos locais e seu trabalho vem produzindo bons resultados.

Fundador do Ecomb (Environmental Coalition of Miami & the Beaches), uma organização não-governamental dedicada à proteção do meio ambiente, ele viu seu projeto ganhar força e representatividade. Ou seja, aquilo que começou de uma maneira quixotesca hoje é reconhecido como uma importante contribuição para defender o meio ambiente da cidade, aliás, muito procurada pelos brasileiros em férias.
Trazendo com ele a experiência vivida em Santa Cruz, na Califórnia, Rodrigues percebeu o quanto a Flórida estava atrasada em relação aos outros estados americanos em termos de defesa do meio ambiente. Como se apaixonou pela cidade, decidiu ficar e por em prática tudo o que sabia na área ecológica ao criar o Ecomb e começar a reunir voluntários para limpar as praias de Miami Beach da sujeira deixada por frequentadores e turistas menos educados.

Depois de mais de uma década, porém, o projeto ganhou amplitude e se transformou em algo mais abrangente. Ou seja, o Ecomb agora adotou uma política de sustentabilidade que engloba uma série de ações em defesa do meio-ambiente. Desde a limpeza das praias, canais, ilhas e parques até restauração de habitats naturais como corais e manguezais passando pela reciclagem de materiais e combate à emissão de gás carbônico.

Com esta conscientização, Rodrigues atraiu para sua entidade um grupo de voluntários que comungam a mesma causa e ajudam-no no processo de disseminação desta mentalidade pelas escolas da região com o objetivo de difundir entre as crianças e os jovens a necessidade de preservar os recursos naturais para que todos possam usufruir daquilo que o planeta nos legou sem causar escassez. Por isto, dentro do programa há inclusive dicas para se economizar água e energia.

Entretanto, no mundo capitalista, apenas boa vontade e dedicação não são suficientes. Rodrigues precisa de verba para viabilizar seus projetos e por isto recorre a empresários e doadores para conseguir manter o Ecomb funcionando e prestando este serviço útil à comunidade.

Para arrecadar fundos, os voluntários do Ecomb criaram o Greenraiser, um evento a ser realizado em 1º de junho, evidentemente em Miami Beach, cujo objetivo é exatamente buscar recursos financeiros para impulsionar os projetos ecológicos criados e mantidos pela entidade.

O ambientalista conseguiu juntar um mix de políticos, empresários, voluntários e simpatizantes da causa ecológica para realizar um verdadeiro happening, com música, alimentos e bebidas orgânicas, enfim, tudo dentro do figurino, com direito até mesmo à distribuição dos prêmios Emerald City o slogan criado para designar Miami Beach como uma cidade ecológica.

Para se ter uma ideia de como o Ecomb se tornou respeitado, no ano passado, durante a realização do festival de filmes cujo tema é o meio ambiente, o Ecomb trouxe Jean Philippe Cousteau, filho do lendário Jacques Costeau para uma palestra.

O trabalho de Luiz Rodrigues e do Ecomb já vem cruzando fronteiras. Autoridades de uma cidade do Canadá gostaram tanto de seu trabalho que manifestaram interesse em que ele implante algo semelhante em sua área costeira.

Será que alguma cidade brasileira não poderia aproveitar a expertise de Luiz Rodrigues para fazer um projeto deste tipo? Aposto que todos sairiam ganhando porque o meio ambiente é o tema do futuro, apesar de alguns republicanos daqui negarem a existência do global warming, creditando isto a uma maquinação dos democratas para deter o processo de desenvolvimento do país. Dá para acreditar nisto?