Os párias de Miami

0
1689

Léa Ferencz Reid*

Se você é brasileiro, saiu do seu país e mora em qualquer lugar deste planetinha, você está a salvo, você mora bem, muito bem. Mas se por quaisquer cargas d’água teve a infeliz ideia de se mudar para Miami, aí, meu amigo, você está mal, muito mal. Você é pior do que qualquer pária na Índia. Você é subnitrato de nada. O ódio que o pessoal do Sul Maravilha tem pelo nordestino não se compara ao desprezo com que essa a turma dos párias brasileiros destas plagas é percebida pelo CEP onde vive. Aliás CEP, no Brasil, é um fator determinante de condição sócio-econômica e atualmente separa-se através dele “o joio do trigo” nas escolhas sociais e políticas. Mora em Miami? Ah, então é reaça de carteirinha! Ih, mora em Miami? É da elite…

Deixe-me explicar algo. Aquilo que no Brasil varonil chamam com tanto desprezo de Miami trata-se na verdade de uma vasta área que ocupa o sul da Flórida e incorpora pelo menos três condados – Dade, Broward e Palm Beach. Isso quando não se estende, conforme os comentários lidos, mais para o norte até Orlando (que fica lá para a parte central do estado). Tudo isso, porém, não passa de detalhe que não importa para quem quer desqualificar essa gente que teve a ousadia de deixar o seu país e ir viver na terra dos “cucarachos”.

Botou o pé nessa Terra-Chamada-Miami significa de antemão que a pessoa já chegou endinheirada. Deve ser por total tédio que muitos brasileirinhos ficam aqui na condição de ilegais, trabalhando em restaurantes lavando louça ou como garçons. Há muitos que dirigem caminhão, outros são balconistas em mercadinhos furrecas, há as manicures, cabelereiras, faxineiras, domésticas, os pedreiros, marceneiros, jardineiros, enfim uma gente que dá um duro danado para sobreviver. Ah, esqueci de mencionar, há também as meretrizes: se de baixa categoria, são apenas prostitutas, e conforme a tabela de preços aí se transformam em garotas de programa – igualzinho às de Paris, Roma e Milão.

Existe uma população grande de brasileiros na Flórida; aqui se encontra a maior concentração de brasileiros no Exterior. Só louco e ignorante, gente que ouve um comentário e compra o rumor como se fosse fato sem verificar a veracidade, para achar que apenas os ricos vieram para cá. A população de brasileiros neste estado é um microcosmo: é formada por todas as classes sócio-econômicas e tendências políticas. Acreditar em algo diferente é a mesma coisa que achar que aqui dinheiro nasce no chão, ou que no Brasil as mulheres se vestem como a Carmem Miranda.

*Jornalista