Para indocumentados, dirigir ainda é motivo de muita preocupação

0
587

Quase cinco milhões de motoristas sem carteira nos EUA podem ser deportados a partir de uma simples infração

O caso ocorrido com a mexicana Felipa Leonor Valencia é emblemático para cerca de 4,5 milhões de imigrantes que não têm carteira de motorista. Depois de um acidente na Geórgia, ela entrou em processo de deportação, pois já havia sido fichada quando entrou ilegalmente nos Estados Unidos, há 17 anos. Ela é apenas uma das mais de 4,5 milhões de pessoas imigrantes que dirigem sem habilitação na América, segundo cálculo do jornal The New York Times.

Na Geórgia, os departamentos de polícia locais estão colaborando com o Departamento de Segurança Interna, no sentido de encaminharem os indocumentados detidos no trânsito. Por isso, mais de 30 mil indocumentados foram deportados desde 2008 depois de se envolverem em algum acidente ou cometerem alguma infração de trânsito. Somente três estados”Novo México, Utah and Washington” ainda emitem a carteira sem a necessidade de prova de residência no país.

“Há certas limitações para quem é estrangeiro neste país e não tem o devido visto. Uma delas é a proibição de dirigir”, afirmou o senador estadual Chip Rogers, republicano, defensor de primeira hora de medidas mais enérgicas contra os indocumentados. Na Geórgia, cerca de 200 imigrantes dirigem diariamente para o trabalho, correndo o risco de serem parados pela polícia. Outros estados também planejam leis contra esse tipo de crime. “Precisamos trabalhar para sustentar nossas famílias. O governo é que deveria criar mecanismos para resolver essa situação”, argumentou um imigrante indocumentados na Geórgia.