Pedidos às fábricas nos EUA caem 5,6% em janeiro, maior recuo desde 2000

0
319

Os pedidos às fábricas nos EUA registraram uma queda de 5,6% em janeiro na comparação anual, maior desde julho de 2000 –quando a economia americana rumava para a recessão, ocorrida em 2001–, informou nesta terça-feira o Departamento do Comércio.

Em dezembro, o indicador havia registrado uma alta de 2,4%.

Segundo o departamento, os pedidos de bens duráveis (com expectativa de durabilidade de ao menos três anos) tiveram queda de 8,7%.

A maior queda foi a registrada na categoria de produtos para o setor de transporte (19%). O setor automobilístico como um todo teve queda de 6,7%. Os pedidos de aviões comerciais tiveram uma queda de 60,2%.

Também houve queda nas categorias de metais, máquinas e computadores.

Os pedidos de bens não-duráveis –como vestuário e alimentos– tiveram queda de 2% em janeiro, contra um aumento de 1,5% em dezembro.

O desempenho do setor manufatureiro nos EUA é acompanhado com atenção pelo Federal Reserve (Fed, o BC americano) em suas reuniões de política monetária. O banco vem mantendo sua taxa de juros em 5,25% ao ano desde agosto do ano passado.