Pergunte ao advogado: as dúvidas de imigração dos leitores

0
3945
Imigração em Dia

Colaborou Leonelba Martinez, advogada de imigração do Berman Law Group em Deerfield Beach, telefone (561)826-5200 ext 351.

P Sou cidadão americano e quero aplicar para o meu irmão receber o green card. Ele já tem visto de turista e vem sempre aqui, então, se eu aplicar para seu green card, isso pode afetar seu visto de turista?

Leonelba – Sim, se você solicitar que seu irmão imigrar para os Estados Unidos, isso contradiz diretamente a intenção do visto de visitante B2 (que é retornar ao país de origem). Quando você aplicar, isso criará a intenção de imigrar e na próxima vez que ele tentar entrar no país com o visto de visitante B2, um oficial poderá negar sua entrada.

P – Cheguei nos EUA em 2015 com visto de turista e em 2017 ganhei meu filho. Ele completou dois anos agora e foi diagnosticado com autismo. Tenho direito a green card?

Leonelba – Não, infelizmente, você não tem direito a um green card. Seu filho poderá aplicar para você no futuro, porém você tem que esperar até que ele complete 21 anos ou procurar outros meios de obter seu green card.

P – Eu me casei com um cubano não cidadão e já estou em processo para obter a residência, agora estou à espera da entrevista, mas eu estou tendo problemas no meu relacionamento. Gostaria de saber o que acontece se eu resolver me divorciar durante esse processo.

Leonelba – Se você ainda não obteve um green card condicional e se divorciar, você não se qualificará para um green card baseado no casamento. Você mencionou que está tendo problemas no seu relacionamento, que tipo de problemas? Se esses problemas atingirem o nível de abuso, você poderá se candidatar a uma aplicação chamado VAWA para obter um green card. Devido à sensibilidade desses problemas, recomendo que você entre em contato conosco para uma consulta gratuita e uma avaliação mais aprofundada.

P – Entrei nos EUA ilegalmente e sou casada há sete anos com um cidadão americano. Temos uma filha juntos. Meu advogado mandou a aplicação I-212 Waiver já faz mais de nove meses. Quanto tempo mais para que todo o processo se resolva? Sei que terei que deixar o País para a entrevista no Brasil.

Leonelba – É difícil fornecer a quantidade exata de tempo, pois existem muitos fatores que podem afetar o tempo que o seu caso pode levar. Você deve entrar em contato com seu advogado para garantir que não há nada que atrase o seu caso. Tenha paciência, a imigração está passando por longos tempos de espera.

P – Eu e minha namorada estamos querendo casar, porém a mãe dela que mora nos EUA deu entrada nos documentos para passar o green card para ela. Depois de quanto tempo que ela conseguir o documento, nós podemos nos casar? Qual a melhor maneira de se fazer? 

Leonelba – Se a mãe dela é cidadã dos EUA e ela já aplicou, ela não deve se casar até receber o green card. Se ela se casasse, deixaria de ser uma primeira preferência de categoria (filhos e filha de cidadãos dos EUA) para uma candidata de preferência de terceira categoria (filhos e filhas casados). Isso significa que, ao se casar, ela terá que esperar mais tempo para que um visto fique disponível. 

P – Sou juiz de direito e minha esposa é médica, moramos no Brasil e temos o visto de turismo americano, estou próximo de me aposentar e estou com pretensões de ir morar nos Estados Unidos. Gostaria de saber se pela minha profissão e da minha esposa poderíamos aplicar o visto para imigrantes altamente qualificados, no meu caso que sou magistrado.

Leonelba – Existem algumas opções para vistos de imigrante disponíveis para profissionais qualificados. Recomendo que você entre em contato conosco para uma consulta gratuita e uma avaliação aprofundada.

Isenção de responsabilidade: As informações contidas nesta resposta são fornecidas apenas para fins informativos e não devem ser interpretadas como aconselhamento jurídico sobre qualquer assunto, nem devem ser vistas como estabelecendo uma relação de cliente advogado de qualquer tipo.

Mande sua pergunta para imigracao@acheiusa.com, que ela será encaminhada ao advogado(a) e respondida na medida do possível.