Pergunte ao advogado: as dúvidas de imigração dos leitores

0
1939
Imigração em Dia

Colaborou Mark Morais, advogado sócio do escritório Piquet Law Firm em Miami (FL), telefones (786) 812-2930 (WhatsApp) ou +1 (786) 558-8054.

Envie sua pergunta para imigracao@acheiusa.com

Estive nos Estados Unidos de 1999 até 2007 e fiquei ilegal neste período. Tive uma filha, que agora está com 16 anos. Posso retornar?

Piquet Law – Qualquer estrangeiro que extrapola o tempo concedido pela imigração sem ter enviado um pedido de extensão ou de mudança de status dentro do prazo, fica impedido de regressar aos EUA por 3 anos (se violou o status por até 180 dias), ou por 10 anos (se violou o status por mais de 365 dias). Como já se passaram mais de 10 anos desde sua saída do país, você poderia aplicar para um visto no consulado americano. Porém a concessão de um visto de turista para quem violou as leis imigratórias no passado, se torna mais difícil. Entretanto, se sua filha for cidadã americana, ao completar 21 anos, ela poderá protocolar uma petição de família em seu nome para um visto de residência permanente. 

Dei entrada no green card para os meus pais e recebemos a carta do finger print, mas foi bem na quarentena. Será que houve alguma mudança nesse tempo e eles serão afetados? Eles estão aqui em Orlando.

Piquet Law – Os atendimentos presenciais foram afetados por um período. Mas o USCIS já voltou a reagendar entrevistas, biometria, etc. Nada mudou em relação a análise do mérito da petição ou aplicação. 

Sou casada no Brasil há 4 anos com um brasileiro que é cidadão americano. Tirei o visto de turista e em julho de 2019 fomos para os Estados Unidos, onde passamos um total de cinco meses e alguns dias. Voltamos para o Brasil, e assim passamos três semanas, e então voltamos para EUA. Fui barrada na imigração por um policial que me informou que o meu retorno não seria possível. Lembrando que o meu visto é de turista, ele prontamente o cancelou e negou qualquer possibilidade de renovação, me dando apenas uma semana para sair dos EUA. Entenda, no entanto, por favor, que eu não fui deportada. No momento estou no Brasil, e meu marido deu entrada ao meu green card. Gostaria de saber, se na entrevista do green card, terei algum problema ou se terei que fazer um pedido de perdão?

Piquet Law – Se você não sofreu uma ação adversa chamada Expedited Removal (ou remoção sumária) e o oficial do CBP no aeroporto lhe autorizou a retirar seu pedido de admissão no país, você não terá maiores repercussões e poderá aplicar para um novo visto no consulado. No seu processo de residência permanente você deverá informar ao governo americano o que ocorreu naquela ocasião em que você não foi autorizada a entrar no país. 

Tenho um filho americano com 18 anos. Quando ele tiver 21 anos ele ainda pode dar um green card para os pais? Tem alguma chance de isso mudar?

Piquet Law – Um filho americano ao completar 21 anos pode peticionar para os pais. Apesar do governo Trump ter anunciado o desejo de acabar com esse benefício imigratório, tudo ainda encontra-se no universo das especulações.

Sou cidadã americana e tenho um noivo no Brasil. Pretendemos nos casar e viver aqui. Ele tem um filho de 9 anos. O que seria mais fácil, mandá-lo vir para casar aqui ou ir casar lá? Quais são as possibilidades de o filho vir junto com ele?

Piquet Law – Um estrangeiro nunca deve entrar nos EUA com visto de turista com o intuito de casar-se com um cidadão americano ou residente permanente dentro dos EUA, isso pode ser caracterizado fraude à imigração. O modo correto é aplicar para um visto de noivo para ele poder entrar no país e se casar dentro de 90 dias da entrada.

Fomos para os EUA em 2015 com permissão para 6 meses estendemos mais 6 meses e por fim fiquei grávida e optamos por ter o bebê aí. Em dezembro de 2018, voltamos para o Brasil. Como posso verificar se meu visto ainda está válido ou se foi revogado/cancelado?

Piquet Law – Quem extrapola o período de permanência concedido pelo governo tem o visto de turista automaticamente cancelado no passaporte. Além disso, quem fica com presença ilegal no país por mais de 365 dias e depois deixa os EUA, fica impedido de entrar por 10 anos. 

As informações acima providenciadas não constituem conselho jurídico e nem gera uma relação advogado-cliente. Ademais, os interessados não devem tomar ações baseadas apenas nas informações aqui elencadas. É recomendado consultar com advogado de imigração experiente para analisar cada caso individualmente.