Pergunte ao advogado: as dúvidas de imigração dos leitores

0
8034
Imigração em Dia

Envie sua pergunta para imigracao@acheiusa.com, que ela será respondida na medida do possível.

Renata Castro, advogada com escritório em Pompano Beach, telefone (954) 204-0393.


Fui deportada e me casei com cidadão americano no Brasil, ele aplicou para o green card, fui no Consulado no Rio de Janeiro, e eles não aprovaram, me disseram para voltar em julho de 2018, me deram 5 anos de castigo. O que fazer quando chegar o dia de voltar no Consulado?  

Renata – É necessário que você consulte um advogado com especificidade acerca do seu processo. Você menciona que não aprovaram o green card, mas não diz porque você recebeu o castigo. Fraude? Período de permanência irregular? Sem essa informação não é possível dar um parecer exato sobre o seu caso. Boa Sorte!

Sou casada, 55 anos, tenho dupla nacionalidade (brasileira e espanhola) e moro há quase dois anos na Espanha, onde tenho uma loja. Queremos ir morar em Fort Lauderdale. Minha pergunta é podemos de alguma forma morar legalmente na Florida levando nossa loja para lá?

Renata – Com a sua cidadania espanhola e um pequeno investimento, você pode solicitar um visto E-2, que permitirá que você resida legalmente nos EUA mediante um pequeno investimento. O visto tramita de forma rápida, e não há investimento mínimo. É crucial mostrar que o negócio não é marginal e que também é viável. Negócio marginal é um que só gera renda suficiente para o provento do investidor, sem contabilizar funcionários e gastos do negócio.

Estou entrando com meus papeis para obtenção do green card, a minha pergunta é: enquanto estou em processo gostaria que meu filho viesse me visitar, ele é maior de idade, tem trabalho fixo e estuda no Brasil, na aplicação do visto de turismo vamos colocar que eu moro aqui e estou em processo, há problemas nisso, ele pode ter o visto negado?

Renata – Os vistos são avaliados baseados nos elos que o solicitante tem com o país de origem. Se seu filho é maior de idade, tem trabalho fixo e estuda, o consulado analisará a perspectiva de ele retornar ao país de origem. Ter trabalho fixo e estudo infelizmente não é garantia de receber o visto, da mesma forma que ter parentes documentados nos EUA não significam negativa. Boa sorte na entrevista!

Eu e meu marido fomos para os EUA em 2017 e ficamos dois dias antes de vencer os 6 meses dado pela imigração. Minha dúvida é: estamos pensando em retornar e sabendo que muita gente está indo para morar, gostaria de saber se pode dar problema ter saído dois dias antes de vencer os 6 meses dado pela imigração.

Renata – O fato de você ter saído dois dias antes do vencimento do seu período de permanência é apenas um elemento de análise se você cumpriu ou não com os termos do seu processo. O fato de outras pessoas virem para morar nos EUA tem um impacto mínimo no seu processo. Se você, na primeira entrada, informou que ficaria 15 dias, o fato de ter ficado quase seis meses pode ser um empecilho. Aparelhos eletrônicos costumam ser inspecionados na entrada, portanto, tenha cuidado.

Minha irmã é cidadã americana e está querendo dar entrada nos papéis para mim. Quanto tempo pode levar até que o meu green card possa ser concedido? Meus filhos são maiores de 21 anos, eu posso pedir o green card para eles?

Renata – Atualmente os processos de irmãos têm levado 14 anos. Você só poderá estender o benefício imigratório para seus filhos quando você receber o green card. Você não menciona se já vive nos EUA e se já acumulou período de ilegalidade será necessário um perdão, e sua irmã não pode estender esse privilégio. Sugiro que antes de qualquer decisão procure um advogado licenciado para esclarecimentos relacionados ao seu caso.

Eu moro aqui nos Estados Unidos por 13 anos, vim com o visto de turismo. Em 2011 eu tive meu filho com o meu namorado que é americano, meu filho é autista, descobri quando ele tinha 4 anos de idade. É possível obter o green card através do meu filho por ele ter autismo?

Renata – Existe um mito que filhos com condições especiais dão algum tipo de privilégio imigratório para os pais, principalmente dentro do que chamam de lei dos 10 anos. Infelizmente isso é incorreto. Se você já estiver no EUA por pelo menos 10 anos contínuos, sem contato anterior com a imigração que resulte em um Notice to Appear, você pode tentar se defender de uma possível deportação alegando dificuldade extrema para seu dependente qualificador – pai, mãe, marido, mulher, filho ou filha menor de 21 anos e portador de green card ou cidadão americano. Isso é um processo delicado e difícil de obter resultado positivo. Portanto, salvo em situações onde você já se encontre em deportação, não é recomendável que você acione essa defesa.