Pernambucano agressor lesou vários brasileiros

0
1219

Ronaldo Varela Melo, que se encontra detido por ter agredido a esposa, terá de se defender de ação de estelionato

 Ronaldo DA REDAÇÃO – O lutador de artes marciais Ronaldo Varela Melo, que se fazia passar por advogado, cometeu um grave erro ao espancar sua esposa, Viviane Heidirich. A moça ligou para os policiais e ele foi detido por abuso doméstico. A surra foi tão grande que ela ficou uma semana de cama com o corpo todo dolorido e três costelas quebradas. Além disto, está tendo de se submeter a tratamento psicológico, juntamente com sua filha de 10 anos, que não é filha de Ronaldo.

Viviane não pôde falar com o AcheiUSA, porque ainda não havia consultado seu advogado, mas outras pessoas lesadas não se furtaram de denunciar Ronaldo que lesou muita gente na comunidade brasileira. O caso ganhou dimensão nacional, uma vez que uma das vítimas, Estela Lima, está morando em Richmond, na Califórnia, está indignada e afirmou que Ronaldo a lesou em $100 mil.

Por causa disto, o FBI (Federal Bureau of Investigation) entrou no caso e está levantando provas contra o acusado.

Patricia Souza, outra acusadora, teve sua carta publicada

Além dela, DS, que prefere não se identificar por causa de se status imigratório, também confirmou ter sido lesado e conhece muita gente que foi vítima de Ronaldo Varela. “Ele se apresentava como advogado de imigração, possuía identidade do Escritório de Advocacia Adams & Crouser, que fica na Biscayne Boulevard, e enganou muita gente, comentou o denunciante. Este sujeito chegou até a dar um recibo da Corte de Imigração para um amigo meu, e depois descobrimos que o recibo era falso”, acrescentou.

DS faz questão de isentar o advogado Henry Crouser, um dos donos do escritório: “Ele é um homem sério, advogado de verdade, que ficou horrorizado com as atitudes do ex-funcionário, que trabalhava lá, mas nunca exerceu a função de advogado e se aproveitou da situação.”

Grupo vai entrar com ação

Ainda segundo a fonte, oito pessoas foram lesadas pelo falso advogado em Miami e outro punhado foi vítima em Orlando. “Vamos formar um grupo e entrar com uma ação de estelionato contra este homem, que, de acordo com as testemunhas, é metido a valentão, por ser praticante de artes marciais. Além de espancar a esposa, ameaçava bater em outras pessoas e dizia ser filho de juiz e irmão de um agente da Polícia Federal, no Recife, onde ele morava no Brasil.”