PIB dos EUA cresce acima das expectativas

0
585

Índice foi de 1,7% no segundo trimestre do ano

O Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos, a soma das riquezas do país produz, registrou um crescimento no segundo trimestre do ano. O aumento foi a um ritmo de 1,7%, segundo dados do Departamento do Comércio americano, ou seja, acima das expectativas dos analistas do mercado – que esperavam avanço de 1,6%.
Embora as pesquisas de opinião apontem que os consumidores estão cautelosos, os gastos pessoais subiram mais do que o esperado no período –2,2%, ajustados em alta em comparação com o cálculo anterior de 2%. O avanço foi o maior desde o primeiro trimestre de 2007. Um fator negativo na revisão do PIB foi um aumento ainda maior nas importações do que o anteriormente previsto. As compras de bens e serviços do exterior tiveram o maior ganho desde 1984, subindo 33,5%, em vez da alta de 32,4% calculada antes. As exportações cresceram 9,1%.
A atividade imobiliária subiu 25,7% no segundo trimestre, refletindo maiores vendas por causa de um subsídio para compras de casas naquela época. A nova estimativa foi revisada em baixa, dos 27,2% iniciais. Os gastos das empresas subiram 17,2%, em vez de 17,6% como informado antes. Os gastos do governo federal aumentaram 9,1%.