Polícia mexicana prende imigrantes que estavam a caminho dos EUA

0
460

513 pessoas viajavam na carroceria de um caminhão

A polícia mexicana encontrou 513 imigrantes a bordo de dois caminhões que estavam indo para os Estados Unidos, na maior detenção de indocumentados no México nos últimos anos. Os imigrantes são, na maioria, da Guatemala, mas há pessoas de El Salvador, Honduras, Equador, República Dominicana, Nepal, ÍIndia e Japão.

O grupo estava acomodado em situações subumanas, já que os caminhões tinham buracos no teto, mas faltava ar. Segundo um agente do Instituto Nacional de Imigração do México disse que alguns deles sofriam de desidratação, pois passaram horas agarrados às cordas no interior dos containers. De acordo com os depoimentos, os coiotes que organizaram a viagem, cujo destino era o estado da Califórnia, cobraram cerca de sete mil dólares de cada indocumentado pela travessia ilegal.

O crime foi identificado graças a uma denúncia e os imigrantes acabaram encontrados pelos aparelhos de raio X usados pelos policiais mexicanos que atuam próximo à fronteira. O equipamento foi, inclusive, doado pelo governo americano ao México justamente para auxiliar na caça aos indocumentados. Dois mexicanos, que dirigiam os dois caminhões, foram presos, mas a polícia acredita que eles apenas foram contratados para o serviço e não são os coiotes responsáveis pela operação criminosa.