Portuguesa elege ação do MP-SP como única aposta contra rebaixamento

0
471

Um inquérito instaurado esta semana pelo Ministério Público de São Paulo transformou-se na principal aposta da Portuguesa para derrubar punição dada ao clube pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva). A diretoria rubro-verde resolveu concentrar esforços nessa direção, e isso significa que o clube não buscará por enquanto recursos na Justiça Desportiva ou na Justiça Comum.

A Portuguesa foi punida pela escalação irregular do jogador Heverton na última rodada do Campeonato Brasileiro, em empate sem gols com o Grêmio. A comissão disciplinar do STJD decidiu retirar quatro pontos da equipe paulista, e o pleno ratificou a sentença.

Na esfera esportiva, portanto, o caminho para a Portuguesa seria recorrer ao CAS (Corte Arbitral do Esporte). Outra possibilidade seria a Justiça Comum – torcedores do time do Canindé já apresentaram mais de 600 ações sobre o caso, mas o clube não fez nenhum movimento oficial nessa direção.

“O CAS é um caminho que está aberto, mas a Portuguesa nunca disse que vai recorrer. É um caminho que pode ser colocado depois do inquérito civil, mas a Portuguesa confia no Ministério Público e no desenrolar dos fatos para que a lei seja cumprida”, disse Orlando Cordeiro de Barros, vice-presidente jurídico da equipe paulista.