Presidente da Casa da Moeda diz que procura esgotou passaportes

0
444

O presidente da Casa da Moeda, José dos Santos Barbosa, afirmou nesta terça-feira em entrevista à Folha Online que a instituição tem “cumprido rigorosamente” com os prazos de entrega de cadernetas de passaportes do modelo antigo –de capa verde– à PF (Polícia Federal) e negou que o motivo do esgotamento dos papéis e a conseqüente pausa na emissão dos documentos tenham ocorrido devido à quebra de uma máquina.

“Eu não tenho dúvidas de que a falta de passaportes decorreu da ansiedade da população em ter um passaporte de modelo novo.”

O novo modelo de passaporte –com mais dispositivos de segurança e capa azul– foi lançado em dezembro do ano passado e ainda é distribuído em poucos pontos do país, como Brasília e Goiânia (GO). Mesmo assim, de acordo com Barbosa, a novidade provocou um aumento generalizado da demanda por passaportes.

Segundo ele, devido à explosão na procura, a Casa da Moeda chegou a adiantar em quatro meses a entrega de lotes de passaportes que só estavam previstos para maio próximo.

Ele afirma que, por conta do término antecipado do contrato, a Casa da Moeda e a PF, inclusive, precisaram fechar um novo negócio, referente aos meses de fevereiro e março. “O pessoal da Casa da Moeda tem trabalhado em três turnos, inclusive em feriados, para cumprir os prazos estabelecidos pela PF.”

“Minha recomendação para as pessoas que estão com o passaporte vencido mas não têm expectativa de viajar nos próximos meses esperem a situação se normalizar.”