Preso americano acusado de roubar brasileiras em Miami Beach

0
340

Daquan JohnsonO americano Daquan Johnson, de 32 anos, foi preso na quinta-feira (4) acusado de ser o autor do roubo às brasileiras Aparecida Pata e Denize Ferreira acontecido em um hotel de luxo em Miami Beach no dia 8 de junho. O prejuízo das duas chegou a $20mil. Ele foi capturado enquanto andava no Aventura Mall. O ladrão confessou ter feito 14 roubos em hotéis e apartamentos no sul da Flórida.

As brasileiras Aparecida Pata, de 58 anos, e Denize Ferreira, de 73 anos, estavam hospedadas no Miami Beach Resort & Spa no início do mês passado quando desceram para o café da manhã. Ao voltar elas perceberam que suas malas repletas de carteiras Chanel, cintos Hermès, jóias, óculos escuros Ray-Ban, tops Burberry, cartões de crédito, computador, e dinheiro haviam desaparecido. As coisas pioraram, segundo elas, quando os funcionários do hotel se recusaram a ajudá-las e as colocaram para fora.

De acordo com o boletim de ocorrência, um funcionário tinha acabado de limpar o quarto de Aparecida quando um homem negro de 1m90 que dizia ser filho do funcionário entrou na suíte e mostrou a chave do quarto. Uma câmera de segurança capturou a entrada do homem no hotel por volta das 11h. Ele deixou o estabelecimento 18 minutos depois com toda a bagagem das brasileiras. “Este homem levou tudo.
Todos os artigos de designer, o dinheiro que estava na mala de minha amiga, nossos telefones, tudo”, afirmou Aparecida.

Enquanto a polícia investigava e um gerente do hotel prometeu ajudar a resolver o problema, as mulheres permaneceram em Miami. No final, o hotel divulgou um relatório de perdas e danos com uma oferta: $2,000 como compensação em troca da liberação da responsabilidade do hotel. Aparecida Pata recusou o dinheiro. “Não assinei os papéis”, disse, e aí as coisas pioraram. O hotel imediatamente colocou-as para fora, ela afirmou. “Chamamos os policiais, mas eles não fizeram nada, e ainda nos aconselharam a ir embora”, protestou Aparecida.

Aparecida Pata e Denize Ferreira estão agora no Brasil e ainda não receberam um centavo do Miami Beach Resort & Spa. “Sinto como eu nunca mais vou querer voltar a Miami”, advertiu Aparecida. “Quero justiça. Isto é tudo o que eu quero.

Segundo a polícia, durante depoimento, Daquan Johnson mostrou-se orgulhoso de seus furtos e inclusive confessou crimes que a polícia não suspeitava de seu envolvimento.

Com a prisão de Johnson, a polícia será capaz de resolver crimes cometidos em Sunrise, Coral Gables, Sunny Isles, Palm Beach e Miami Dade.