Problema da imigração ilegal divide americanos

0
628

Presidente Bush e senador Frist discordam sobre as leis de imigração

A maré de imigrantes ilegais converteu-se em mais um problema para o governo do presidente dos EUA, George W. Bush, que começou a perceber estar dividindo também a seu próprio Partido Republicano.

De um lado, junto ao presidente, estão os empresários e setores sindicais que desejam manter um fluxo controlado de imigrantes para cumprir tarefas de baixa remuneração como limpadores e coletores.

Em outro, encabeçado por Bill Frist, líder da maioria republicana do Senado, agrupam-se os republicanos conservadores que querem fechar a fronteira aos indocumentados porque consideram sua entrada uma ameaça à segurança do país.

O problema começará a ser debatido na próxima semana pelo Senado e tanto Bush como Frist propuseram idéias divergentes sobre a forma de solucionar a situação de cerca de 12 milhões de pessoas que entraram ilegalmente no país.

Na quinta-feira (23/03), Bush sugeriu ao Congresso criar un programa que permita a estes imigrantes normalizar sua situação por um tempo específico para desempenhar tarefas determinadas previamente. Depois do período (três anos com chances de prorrogação para mais três) deverão voltar para seus países, impedindo a eles solicitar a residência legal e a naturalização.

No entanto, Frist manifestou estar mais preocupado com a segurança do país, embora reconheça a validade desta posição. Para o senador, o mais importante é manter a segurança das fronteIras do país. “É evidente – acrescentou – que as drogas e os delinqüentes cruzam estas fronteiras e também passam por elas terroristas”. Frist propõe aumentar as patrulhas fronteiriças e castigar aqueles que contratarem imigrantes indocumentados.

Mas Larry Reid, líder da minoria democrata no Senado, adiantou que não aprovará este projeto e recebeu o apoio da senadora Hillary Rodham Clinton. “Temos previstas duas semanas de debate e vamos usá-las”, assinalou um porta-voz de Frist ao destacar as posições aparentemente irreconciliáveis diante deste problema.

Este debate, que analisará diversas idéias sobre a imigração ilegal, se realizará depois da Câmara de Deputados ter aprovado um projeto do republicano James Sensenbrenner que converte os indocumentados em criminosos e pune com prisão aqueles que os ajudarem.

Em entrevista à agência EFE, o presidente do Partido Democrata, Howard Dean, acusou os republicanos de usar os latinos como “bode expiatório” para ganhar eleições e propôs que seja aprovada sem demora uma medida que beneficie os imigrantes sem papéis.