Programa da FIU leva americanos ao Brasil para aprenderem português

0
676

Intercâmbio será em Belo Horizonte e objetivo será conhecer a cultura e o potencial para negócios da cidade

Igreja da Pampulha, um dos cartões postais da cidade
Igreja da Pampulha, um dos cartões postais da cidade

DA REDAÇÃO – Com a presença cada vez maior de brasileiros no sul da Flórida, falar português vem se tornando uma habilidade atraente para americanos, já que se comunicar com esses novos moradores acaba sendo essencial – principalmente com o potencial de negócios a serem feitos com brasileiros, já que muitos integrantes da elite econômica do país estão vindo de mala e cuia para os EUA.

De olho nesse filão de público, a Florida International University (FIU) divulga o programa Brazil: Language and Culture in Belo Horizonte 2015. Ele consiste em uma viagem à capital de Minas Gerais, entre os dias 1 e 26 de junho, na qual os participantes experimentarão uma imersão no idioma falado no Brasil. Serão três as disciplinas ministradas na viagem (Accelerated Portuguese II, Grammar & Writing e Foreign Study) e elas valerão créditos acadêmicos.

A viagem custa, ao todo, $3 mil (sem trecho aéreo incluído). Em BH, os participantes ficarão hospedados em hotéis. Durante as folgas das aulas, estão previstos passeios a cidades históricas como Ouro Preto (considerada patrimônio da humanidade pela Unesco).

De acordo com a FIU, o objetivo do programa é “permitir que estudantes de nível intermediário em português se tornem aptos a se comunicar oralmente e por escrita de forma fluente e precisa”. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail vonoa@fiu.edu.

Belo Horizonte
Cercada de montanhas e belas paisagens, Belo Horizonte é uma das capitais mais agradáveis do Brasil para se viver. A cidade tem cerca de 2,5 milhões de habitantes. A vida cultural e boêmia da cidade é famosa em todo o mundo e a vida noturna é de alta qualidade, dispondo de modernos sistemas de iluminação pública, telefonia e telecomunicações, se transformando no terceiro mais importante centro urbano do país, após São Paulo e Rio de Janeiro, apesar de ter pouco mais de 100 anos de sua fundação.