Programa H-1B pode ser revisto

0
561

O senador Chuck Grassley, republicano de Iowa, que integra o Comitê Judiciário do Senado, apresentou um projeto de lei para ajudar na reformulação dos programas H-1B e L, e ajudar a garantir que os americanos tenham mais oportunidades quando participarem das disputas por contratações em relação aos estrangeiros.

O projeto de lei propõe reformas para aumentar a fiscalização, modificar as exigências salariais e assegurar proteção para os trabalhadores americanos e residentes legais. Grassley acredita que o projeto de lei daria uma boa base para a reformulação do H-1B no projeto de lei abrangente sobre imigração que está sendo discutido pelo grupo bipartidário de senadores.

“Em algum momento, o programa H-1B saiu dos trilhos. O programa nunca teve a intenção de substituir trabalhadores americanos qualificados, mas, sim, preencher lacunas de trabalho em áreas altamente especializadas. Em tempos difíceis, como agora, é especialmente importante que os americanos sejam considerados antes de se trazer alguém do Exterior”. Segundo o parlamentar, “a lei beneficiará o trabalhador americano, ao mesmo tempo em que garantirá às companhias americanas obter os trabalhadores especializados que elas precisam”.

Em outubro de 2008, o ato de avaliação de conformidade e benefício da fraude do USCIS (Serviço do Imigração e Cidadania dos EUA) revelou que mais de 20 por cento das violações foram detectadas no programa de visto H-1B. As autoridades revelaram ainda em 2011 que falta suficiente controle para assegurar que os empregadores estejam cumprindo as leis. Recentemente, os dados do ano fiscal de 2012 mostraram que as 10 principais empresas que usam o programa são firmas terceirizadas que pegaram quase 50 por cento dos vistos disponíveis.