Protestos em New York contra a verificação de emprego obrigatória

0
511

Dezenas de pessoas de organizações em defesa dos imigrantes e trabalhadores se concentraram nesta quarta-feira diante do escritório do parlamentar republicano Peter King para protestar contra a iniciativa de lei que tornaria obrigatório o programa E-Verify. Também ocorreram protestos em Austin, Texas; Boston, Massachusetts, e na capital federal.

Este programa quer que sejamos cobaias para a criação de um documento de identidade dos americanos, disse Omar Henríquez, um dos manifestantes e diretor das organizações Centro de Direitos Trabalhistas e do New York Civil Liberties Union (NYCLU). Além disto, esta iniciativa demonstra que falta una reforma imigratória, acrescentou.

O deputado King é um dos co-patrocinadores do projeto de lei HR 2164 que atualmente se encontra no comitê judiciário do Congresso. Foi apresentado pelo deputado republicano do Texas, Lamar Smith.

A lei requeriria ter uma base de dados do governo sobre todos os trabalhadores do país e que permitisse acompanhar as informações de cada um deles, expôs Samantha Fredrickson, também do NYCLU. Um dos problemas disto é que quanto maior for a base de dados mais erros serão cometidos, denunciou a ativista.

Luis Valenzuela, diretor executivo da Long Island Immigrant Alliance disse que implantar o programa custa cerca de 127 dólares por trabalhador a mais do que custa comprovar dados que se revelam errados, disse Valenzuela referindo-se aos custos adicionais que geraria para as pequenas empresas o uso da base de dados.

O programa E-Verify é utilizado atualmente de maneira voluntária por pelo menos 200.000 dos sete milhões de padrões dos Estados Unidos.