Redução de déficit

0
1626

O presidente Barack Obama continua imbuído em conseguir o mais significativo pacote de redução de déficit possível comentou nesta quinta-feira Jay Carney, secretário de imprensa da Casa Branca, dando a entender que os representantes do país estão mantendo uma variedade de alternativas abertas enquanto tentam fechar um acordo para aumentar o teto de dívida da nação e evitar um default sem precedentes.

Fontes próximas revelaram que as negociações estavam concentrando-se num acordo para cortar US$3 trilhões em déficits federais nos próximos 10 anos, o qual seria acompanhado pelo aumento no teto da dívida.

De acordo com assistentes no Congresso, que falaram na condição de anônimos, o possível acordo pemanece no limbo por causa de um desacordo da era Bush sobre a extensão de cortes de impostos para famílias que ganham mais de US$250,000 por ano. Nada portanto ficou fechado, admitiram.

O possível acordo incluiria cortes de gastos num total de US$1 trilhão ou mais, acordado nas negociações prévias lideradas pelo vice-presidente Joe Biden, confirmaram as fontes. E também reformaria os direitos dos programas ao alterar a idade elegível para o uso do Medicare, e usaria um índice de inflação mais limitado para os benefícios do Social Security, segundo as fontes.

Nos impostos, estenderia permanentemente os cortes dos impostos de Bush para famílias que ganham menos de US$250,000 e permitiria que os cortes para aqueles com renda acima deste valor expirassem somente no final de 2012, confirmaram os assistentes. Ao mesmo tempo, o acordo incluiria um compromisso para reformar o código dos impostos no próximo ano, o que pode baixar todas as taxas de impostos e eliminar todas as brechas e subsídios.