Republicanos aprovam projeto de lei que tentará barrar ações de Barack Obama

0
437

Principal alvo dos republicanos é reverter detalhes de projetos que beneficiaram os filhos de indocumentados, os Dreamers


John Boehner (R-OH), disse ter urgência em
levar o texto à votação no senado

Republicanos passaram na quarta-feira (12) um projeto de lei que atinge diretamente os filhos de indocumentados beneficiados em 2012 com a Deferred Action for Childhood Arrivals (“DACA”). Chamada de Enforce Act, a lei que passou com 233 votos contra 181, não é apenas sobre imigração.

A nova lei dá direito ao congresso de processar o executivo, principalmente o presidente Barack Obama, por falhar na hora de cumprir com a lei nos Estados Unidos. Em outras palavras, o novo texto dá poderes aos congressistas de barrar ordens do presidente tais como as ações que ele tomou ao aprovar o Affordable Care Act (Obamacare) e o DACA, que protege os filhos dos imigrantes indocumentados.

O Congresso afirmou que aprovou a lei porque achou necessário ter alguma ferramenta que possa barrar as ações do presidente Barack Obama. Segundo líderes republicanos, Obama tem mostrado forte tendência em não seguir o que determina as leis americanas e também a clara intenção em tomar decisões por conta própria, sem autorização ou sem consultar o Congresso. Nesse quesito, incluí-se o DACA que deu direito aos filhos de indocumentados a dirigir, estudar e trabalhar.

Democratas receberam a notícia com ira. A votação realizada na quarta-feira (12) foi a primeira do ano e, ao contrário de beneficiar os imigrantes, vai ao encontro do que já foi feito em prol dos 11 milhões de imigrantes indocumentados que vivem no país. “Nós não podemos consertar um sistema de imigração quebrado, nem com mais deportações nem como novas leis como essa que os republicanos estão tentando fazer com o Enforce Act.”, disse o congressista Bill Foster (D-Ill), durante seu discurso contrário à votação.

A administração de Obama ameaçou na quarta-feira (12) vetar a nova lei assim que esta chegar à mesa do presidente. “Na nossa opinião, é surpreendente a ação dos republicanos ao passar uma lei que ameaça os benefícios concedidos aos jovens filhos de indocumentados”, disse o porta-voz da casa Branca, Jay Carney.

O presidente da Câmara de Deputados (Speaker of the House, em inglês), John Boehner (R-OH), disse que tem urgência em levar o texto para votação no senado. “O fato de que o presidente ameaça vetar uma medida que obriga-o a agir de acordo com o que manda a constituição americana é um sinal de que essa lei é de extrema importância e o senado precisa aprová-la imediatamente”, disse o republicano.

O senador líder da maioria democrata Harry Reid (D-Nev) afirmou que o projeto está morto mesmo antes de chegar a Casa Branca. “Ao invés de votar algo que resolva o problema da imigração, os republicanos votam algo que proíbe que o presidente tome medida em favor dos imigrantes, coisas que estão entre seus deveres como presidente, garantido pela constituição. Isso é irresponsabilidade”, disse o democrata.