Retrospectiva 2009: Morte de Michael Jackson foi o fato mais marcante na cultura

0
625

Mas ano também teve shows de artistas brasileiros no sul da Flórida

É difícil abordar uma retrospectiva de 2009 na área cultural sem começar falando da morte – em circunstâncias que ainda estão sob investigação – do maior fenômeno pop do mundo. Em junho, Michael Jackson sofreu uma parada cardíaca em sua casa, aos 50 anos de idade, e deixou os milhares de fãs espalhados em todos os cantos do planeta em estado de choque. Mas se o cantor se foi, o seu mito certamente está mais vivo do que nunca: o documentário que recebeu o mesmo nome da turnê que começaria em Londres no mês seguinte ao incidente e traz os últimos momentos do astro, bateu recordes de público em 2009. ‘This Is It’ custou cerca de 60 milhões de dólares aos seus produtores, que precisaram pagar pelos direitos de transformar as imagens dos ensaios em um filme. Mas o dinheiro certamente já foi recuperado.

Mas o cinema não teve apenas esse como destaque no ano. ‘Slumdog Millionaire’, lançado no final de 2008, alcançou sua consagração ao faturar oito estatuetas do Oscar e mais quatro Globos de Ouro em 2009, alçando uma de suas atrizes, Freida Pinto, ao estrelato. Brasileiros também se destacaram nesta concorrida indústria: o curta metragem ‘The 100th Job’,escrito e dirigido pelo paulista Micki Mihich, percorreu vários festaivais da Sétima Arte, com sucesso.

O Festival de Cinema Brasileiro de Miami, que teve a sua 13º edição em 2009, chegou a Broward, com noite de abertura na Praia de Hollywood e sessões também em Fort Lauderdale. Já na televisão, a atriz carioca Morena Baccarin causou furor na mídia americana quando apareceu na série V – A Batalha Final, em rede nacional – a busca por informações sobre ela aumentou em quase 5.000% na Internet.
Nas artes plásticas, vale mencionar que o Aeroporto Internacional de Miami (MIA) recebeu dois murais criados pelo artista brasileiro Carybé. As obras de arte foram recuperadas do antigo terminal da American Airlines no Aeroporto JFK de New York e a empresa brasileira de construção Odebrecht ajudou a custear os trabalhos de restauração e transporte até o sul da Flórida. Em Naples, o Brasil também foi homenageado com um jardim inspirado em Burle Marx, com plantas típicas do nosso país, como bromélias e vitórias-régias.

No âmbito local, a comunidade não tem do que reclamar em termos de atrações: vários artistas e bandas brasileiras deram as caras por aqui, valendo ressaltar os shows de Gal Costa, Dudu Nobre, Falamansa, Adriana Calcanhoto e Skank, entre outros.