Romenos condenados nos EUA por fraude imigratória

0
617

DA REDAÇÃO COM AP — Um casal de romenos que vivem em Idaho foi multado em 2.000 dólares e odem ser deportados por terem-se casado de forma fraudulenta para obter documentos imigratórios.

A procuradora federal Wendy J. Olson informou na segunda-feria (21) que Victor Fenesan, de 32 anos, declarou-se culpado em agosto de obter fraudulentamente um visto americano enquanto Claudia Beian, de 34, assumou a culpa de ter conseguido ilegalmente a cidadania. Os dois foram condeniados a dois anos de liberdade condicional. O juiz federal do distrito que os condenou, Edward Lodge, disse que eles estarão também à disposição da Políca de Imigração e Aduanas (ICE).

Os acordos de culpabilidade no caso dizem que Fenesan e Beian admitiram ter-se casado com cidadãos americanos em 2004 para obter documentos como imigrantes. Nenhum deles vivia com seus respectivos cônjuges, pois continuaram vivendo juntos. Os dois receberam vistos em abril de 2005 e Beian obteve a cidadania em fevereiro de 2010.
Lodge revogou a cidadania de Beian.