Saúde: No verão, atenção redobrada com as crianças

0
432

Algumas doenças típicas da estação atingem principalmente os pequenos

Na edição passada esta coluna abordou as providências importantes para evitar problemas comuns da estação mais quente do ano. Se os adulto precisam tomar certas precauções, o que dizer das crianças: desidratação, viroses, intoxicações, insolação, otites e conjuntivites são doenças frequentes no verão e atingem, principalmente, o público infantil, que ainda não têm a imunidade totalmente desenvolvida. A boa notícia, porém, é que as ocorrências registradas nesta época podem ser evitadas através de medidas simples de prevenção.

A desidratação, por exemplo, ainda é comum neste período e, infelizmente, todos os anos, muitas crianças morrem deste mal. O mesmo pode ser dito das doenças gastrointestinais, que se tornam mais frequentes pelo aumento da quantidade de vírus causadores de diarréias. Nesse sentido, uma das dicas é destacar atenção especial aos alimentos, já que o calor e a umidade intensificam a proliferação de parasitos vegetais.

Além deste, outras dicas são importantes para atravessar o verão sem alterações na saúde. Veja o que especialistas falam sobre as dúvidas mais comuns entre os pais:

Existe algum problema no uso do ar-condicionado e ventiladores?
Não existe nenhuma evidência de que uma pessoa pode ficar doente por causa do uso do ar-condicionado ou ventilador. O que é importante é fazer a manutenção do filtro do ar-condicionado. A exposição prolongada altera a mucosa respiratória (mucosas nasal e oral), que é a primeira defesa do organismo. O resfriamento (assim como o aquecimento ou qualquer tipo de alteração de temperatura), pode quebrar essa defesa e deixar a pessoa mais suscetível à infecção de vírus e bactérias. Não é a temperatura que causa a gripe, por exemplo, é o fato de que a alteração de temperatura pode diminuir a primeira defesa do organismo, que é a mucosa respiratória. E tudo depende de organismo para organismo; é preciso se auto-observar até para poder falar para o médico. Algumas pessoas, por exemplo, podem ter alergias ou ressecamento das mucosas, mas depende de cada um.

É prejudicial tomar muito sorvete ou beber líquidos muito gelados?
Não é prejudicial e não causa doenças. É o mesmo caso do ar-condicionado. Um alimento gelado (ou quente) altera a mucosa respiratória, e em algumas pessoas pode quebrar a defesa do organismo e facilitar as infecções por vírus ou bactérias. Ainda não é possível explicar porque algumas pessoas ficam doentes com ar-condicionado e outras não, algumas ficam doentes de tomar um sorvete e outras não, acredita-se que tem ligação com a imunidade.

Existem alergias que são mais comuns no verão?
As alergias podem surgir durante o ano inteiro, por exemplo, algumas pessoas só têm alergias no frio, outras só têm no calor. Cada caso é muito específico, depende da pessoa ser mais ou menos alérgica. Algumas pessoas são mais sensíveis ao calor do que outras. Por exemplo, o suor pode causar manifestação alérgica. O ideal é a pessoa conhecer o seu organismo e consultar um dermatologista para saber o que é indicado em seu caso.

Quais são as roupas e sapatos mais adequados no calor?
É recomendado usar principalmente as roupas claras. Quanto aos sapatos fechados é preciso cuidar, pois o calor aumenta o suor, o que facilita a proliferação de fungos, responsáveis pelas micoses. Então, se for necessário o uso de sapatos fechados, recomenda-se usar uma meia de algodão, que absorve o suor e dificulta um pouco a proliferação de fungos. É importante também não usar os mesmos sapatos dois dias seguidos. Assim, o sapato pode resfriar um pouco, o que ajuda a saúde.

Doenças mais comuns nas crianças

Conjuntivites – aumentam no verão devido às típicas oscilações de temperatura e pela maior proliferação de bactérias no ar. O sinal mais visível são olhos avermelhados;

Diarréia – as infecções intestinais são muito comuns devido ao aumento da ingestão de alimentos contaminados ou mal conservados, por conta do calor;

Desidratação – caracterizada pela perda de líquido do organismo, ela é capaz de atingir os órgãos vitais e pode até causar a morte se não diagnosticada e tratada rapidamente. Vômitos, mal-estar e diarréia são sintomas característicos desta doença;

Insolação – é o acúmulo de calor no organismo decorrente da exposição indevida da criança ao sol.
Manifesta-se através de dor de cabeça, vermelhidão na pele, sono, vômitos e perda de consciência;

Dor de ouvido – com o calor e a umidade excessiva aumentam as inflamações e infecções de ouvido nesta época do ano. A incidência de otite externa é 70% maior durante o verão. Dor, coceira, secreção e diminuição da audição são os principais sintomas.