Sempre polêmico, Silvio Berlusconi critica imigrantes

0
483

Premier italiano insinua que imigrantes são criminosos

Mais uma vez, o primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, mostrou que é afeito a uma polêmica. Em reunião no Parlamento e com ministros, o líder italiano afirmou, com todas as letras, que uma das formas para reduzir a criminalidade é proibir a entrada de imigrantes no país. “Uma redução do número de extracomunitários representa um número menor de pessoas a preencherem as fileiras do crime organizado. Ou seja, menos imigrantes é igual a menos crimes”, disse Berlusconi.

A equação política, porém, não foi bem recebida por ativistas, adversários e também junto ao Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados na Itália. “As declarações são muito graves, é um incitamento ao racismo. Por outro lado, são infundadas porque os imigrantes que vivem no nosso país são necessários para a nossa economia”, afirmou Livia Turco, do Partido Democrata daquele país, revoltada com a estigmatização dos estrangeiros. A pressão foi tão grande que Berlusconi veio à público esclarecer que estava se referindo apenas aos imigrantes clandestinos, mas não se livrou das acusações de racismo.

Há poucas semanas, o sul da Itália foi palco de violentos confrontos raciais, depois que dois imigrantes africanos foram atacados. Houve confronto entre os trabalhadores sazonais (na maioria africanos) e residentes, culminando com o vandalismo que deixou pelo menos 70 pessoas feridas. Depois dos incidentes, os imigrantes foram levados para cidades periféricas.