Senador americano intercede por brasileiro

0
741

Genesio pede asilo nos EUA sob alegação de perseguição sexual e recebeu apoio de parlamentar

Alegando que não se sente seguro em seu país porque passou a ser perseguido por causa da sua preferência sexual, o mineiro Genesio Januário Oliveira Jr. está pedindo asilo aos Estados Unidos e, nesta causa, ganhou um apoio de peso: o senador John Kerry já intercedeu pelo brasileiro junto ao presidente Barack Obama. “Não se trata de uma mudança na lei de imigração, e sim que o caso seja reavaliado de ponto de vista humanitário”, alegou Kerry, que enviou carta ao procurador-geral dos EUA, Eric Holder, pedindo uma análise detalhada do caso.

Genesio deixou os EUA em 2007, depois de ver seu pedido de asilo negado pela Justiça americana. Cinco anos antes, ele havia se casado com o americano Timothy J. Coco, de 47 anos, em Massachusetts, mas jamais obteve visto permanente no país, já que a lei de imigração não estende este benefício em casos de casamentos homossexuais. Para o senador, o juiz negou o pedido de asilo com base na legislação, mas não levou em conta as condições de vida de Genesio no Brasil.

O mineiro conta que já sofreu abuso sexual por parte de um médico brasileiro na cidade onde vivia, em Minas Gerais, e desde então passou a ser perseguido por sua opção sexual. Por sua vez, o parceiro americano também está fazendo campanha na internet pelo retorno de Genesio, pois desistiu de esperar pela ajuda do governo brasileiro.

O caso em questão não é único. Segundo a Organização das Nações Unidas, o número de pedidos de asilo aumentou em 2008 pelo segundo ano consecutivo, com mais de 380 mil novas petições apresentadas, algumas relativas a questões sexuais. Mas muitas delas foram motivadas mesmo pelos conflitos no Afeganistão, no Iraque e na Somália a 51 dos países chamados desenvolvidos. O principal destino continua sendo os Estados Unidos (13%), seguido por Canadá, França, Itália e Reino Unido.