Senador faz uma proposta inusitada para a reforma imigratória

0
925

Senador Charles Schumer propôs aprovar a reforma e sugere que entre em vigor quando Obama deixar a Casa Branca

O senador democrata Charles Schumer sugeriu que o Congresso aprove uma reforma imigratória e sua entrada em vigor seja adiada até que o presidente Barack Obama deixe a Casa Branca, em 2017, em uma tentativa de desbloquear o processo.

Sua proposta é uma resposta direta ao presidente da Câmara de Deputados, o republicano John Boehner, que assegurou na semana passada que seria muito difícil aprovar uma reforma porque os legisladores de seu partido não acreditam que Obama faça cumprir a lei.

“Há uma solução muito simples: aprovemos a lei este ano mas não deixemos que comece até 2017, quando acabar a presidência de Obama”, disse Schumer em declarações à rede de televisão NBC.

Michael Steel, porta-voz de Boehner, descartou a viabilidade da proposta ao destacar que isto está fora de questão pois eliminaria completamente os incentivos do presidente para fazer cumprir a lei durante o resto de seu mandato.

“Francamente, um dos maiores obstáculos que enfrentamos é o da confiança. E o povo americano, incluindo muitos dos membros (republicanos da Câmara), não confiam que a reforma da qual estamos falando se realize, conforme ficar decidida”, afirmou Boehner na semana passada.

John Boehner, líder republicano na Câmara Baixa, adverte: é provável que o tema não seja discutido este ano.

Segundo Boehner, os republicanos, que apresentaram seus princípios para uma reforma imigratória na semana passada após meses de silêncio, continuarão tratando do assunto no Capitólio, mas para avançar sobre isto Obama “vai ter de demonstrar perante o povo americano e os republicanos que se pode confiar nele para fazer cumprir a lei como estiver escrita”.

“Há uma dúvida generalizada sobre se pode confiar nesta administração para fazer cumprir nossas leis. E vai ser difícil levar adiante qualquer lei sobre imigração até que isto mude”, sentenciou o líder republicano.