Senadores pressionam governo

0
676

Democratas querem explicações pelo atraso nos processos de cidadania

Os senadores democratas Edward Kennedy, Charles Schumer e Patrick Leahy estão pressionando o governo do país – mais especificamente o Departamento de Imigração (USCIS, na sigla em inglês) – a mostrar serviço. De acordo com os políticos, os atrasos na finalização dos processos de cidadania são inadmissíveis, pois no ano passado as tarifas de imigração sofreram um aumento justamente para dar mais qualidade ao serviço, o que não está acontecendo. A taxa de legalização pulou de 330 dólares para 595 dólares, um reajuste de 80%, mas o tempo de espera foi ampliado.

Por trás da reivindicação dos senadores está a eleição presidencial de 2008. De acordo com as estimativas, mais de um milhão de estrangeiros estariam aguardando a finalização do processo de obtenção de cidadania, o que daria direito a voto no pleito de novembro. Daí, a carta dos democratas exigindo explicações ao chefe de Segurança Interior, Michael Chertoff.

“O aumento das tarifas foi pedido para solucionar o problema da demora nos despachos, mas o que vemos hoje é uma piora nos serviços”, comentou um assessor político, sobre o conteúdo da carta. A promessa era de que a cidadania seria obtida em um tempo médio de seis meses, mas a realidade é bem diferente: as petições demoram até 16 meses para serem analisadas.

Entre as exigências feitas pelos senadores estão a imediata contratação de 1.500 novos funcionários para a agência. No entanto, apesar da veemência com que vem tratando o assunto, os democratas não acreditam que medidas possam ser tomadas a tempo de tornar cidadãos esses cerca de 1.4 milhão de imigrantes ainda no ano fiscal de 2008.