Sentimento de vingança toma conta da Rússia após atentado a bomba

0
638

Ataque em aeroporto do país deixou 35 mortos e suspeitas recaem sobre extremistas islâmicos

Ninguém ainda assumiu a autoria do atentado suicida a bomba no Aeroporto de Domodedovo, na Rússia, mas o país já pede vingança ao mesmo tempo em que presta homenagem às 35 pessoas que morreram no ataque. Na maior nação europeia, o primeiro-ministro Vladimir Putin e o presidente Dmitry Medvedev trataram de dar o tom do sentimento que tomou conta dos russos.”Foi um crime abominável, sem sentido e cruel. A retaliação é inevitável”, disse Putin. “Esse criminosos devem ser liquidados”, completou Medvedev, enquanto visitavam os mais de 100 feridos em hospitais da capital, Moscou.

Nenhum grupo assumiu a autoria do atentado, mas especialistas acreditam que indícios apontam na direção de extremistas islâmicos que atuam no sul da Rússia. Uma coisa é certa: o ato terrorista foi planejado com antecedência para provocar o maior número de mortes. Além disso, o autor do atentado estudou e sabia das falhas de segurança no aeroporto, o principal de Moscou. A explosão foi equivalente à detonação de até dez quilos de TNT.

Medvedev adiou sua viagem para Davos, na Suíça, onde participaria do Fórum Econômico Mundial para ficar na capital. Além de demitir os encarregados da segurança em Domodedovo, ele pediu reforço de policiamento em outros locais públicos, como o metrô e outros aeroportos, pois a situação pode piorar. Rebeldes do Cáucaso já ameaçaram cometer ataques porque são contrários ao atual governo e querem tumultuar o processo. A eleição parlamentar acontece este ano 2011 e, para presidente, em 2012.

Há menos de um ano, a capital russa também foi alvo de outro atentado com 39 mortos, numa estação de metrô.