Socialite que estava foragida em Miami foi presa ao desembarcar no Brasil

0
682

Ela fugiu para os Estados Unidos no dia em que homem atirou contra uma universitária

DA REDAÇÃO COM G1

JAMILE ALVES
“Marcelaine

Marcelaine Schumann

A socialite Marcelaine Santos Schumann, suspeita de ser a mandante da tentativa de homicídio da universitária Denise Silva em novembro, foi presa pela Polícia Federal no Aeroporto de Manaus na segunda-feira (5). Ela desembarcou no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, de um voo direto de Miami.

Denise foi baleada na manhã do dia 12 de novembro no estacionamento de uma academia localizada no centro de Manaus. Segundo a delegada Geórgia Gomes, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros, a socialite premeditou o crime. As duas mulheres seriam casadas e há suspeita de que elas seriam amantes de um mesmo homem. “Não está nada comprovado, até porque a Denise disse que não tinha nenhum envolvimento com o suposto namorado da mandante”, afirmou Geórgia Gomes.

A suspeita foi encaminhada para a realização de exame de corpo de delito, no Instituto Médico Legal (IML), Zona Norte da capital, de onde foi encaminhada para uma unidade prisional.

Marcelaine é suspeita de encomendar o crime por desconfiar que Denise mantinha um caso com um homem considerado o amante da socialite. Ela fugiu para Miami no dia do crime, segundo a polícia. A universitária sobreviveu ao atentado.

Além dela, três pessoas foram presas em dezembro do ano passado. De acordo com a Polícia Civil, Rafael Leal do dos Santos, de 25 anos, conhecido como “Salsicha”, foi quem atirou contra a universitária. O homem afirmou que recebeu R$ 3.500 para realizar o crime. Ele foi preso no município de Anori, a 234 km de Manaus, onde estava abrigado na casa do avô.

Após investigações, a Polícia Civil concluiu, por meio das câmeras de segurança do local, que Rafael visitou o local diversas vezes antes de cometer o crime. Ele disparou três vezes contra Denise. Dois tiros atingiram a universitária.