STJD vê erro ‘grave’ do Santos e pode interditar a Vila

0
515

Falta de condições para entrada da ambulância para socorrer Rafael Marques pode ser a causa

O STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), por meio de seu procurador, Paulo Schmidt, disse ser grave o problema identificado no estádio da Vila Belmiro, na noite de quarta-feira (17), que impossibilitou a entrada de uma ambulância no gramado e disse que o Santos pode ter seu estádio interditado.

No empate por 2 a 2 entre Santos e Atlético-MG, o zagueiro atleticano Rafael Marques se chocou com seu companheiro Leonardo Silva e ficou desacordado. A apreensão foi ainda maior com a demora da ambulância, que não conseguiu entrar no gramado por conta de um degrau de meio metro aproximadamente.

Schmitd disse que já solicitou as imagens e promete uma definição do caso entre sexta-feira e a próxima segunda-feira.

Já solicitei à secretaria as imagens, vamos recebê-las e analisar. Temos que saber o que foi colocado na súmula também. Mas é passível de punição e possível a interdição do campo. É grave isso, falou Schmitd.

Imagina só, você precisa realizar um atendimento emergencial e não consegue. Isso não pode acontecer. Ainda mais em um estádio como a Vila Belmiro, continuou.

O Santos emitiu uma nota oficial em que tenta explicar o fato de a ambulância não poder ter entrado no gramado da Vila Belmiro. Por meio da nota, o clube afirmou que a ambulância não entrou no campo por não haver uma rampa compatível para o acesso e que será providenciada a obra no local.

Não existe no estatuto do torcedor nenhum item específico quanto à locomoção do veículo, se limitando apenas a dizer que é obrigação do clube disponibilizar uma ambulância.

Paralelamente à obra realizada para o reparo do erro, o clube da Vila Belmiro demonstrou não temer uma punição e disse ter um laudo que deixa o estádio apto a receber partidas. Nada impede de a gente identificar o problema e corrigir, falou Odílio Rodrigues, vice-presidente do Santos.