Sul da Flórida sofre com falta de chuva

0
556

Temperaturas estão acima da média para o mês de junho. Confira algumas dicas de cuidados com a pele neste verão

Lama seca em parque da Flórida mostra o resultado da falta de chuva na região
Lama seca em parque da Flórida mostra o resultado da falta de chuva na região

DA REDAÇÃO (som SunSentinel) – Os meteorologistas disseram que a temporada de chuvas seria mais intensa que o normal, mas não é isso que os moradores do sul da Flórida têm visto. Nas últimas três semanas, choveu 155 mm a menos que o normal para esta época do ano e o calor está prestes a bater recorde para o mês de junho, de acordo com o National Weather Service.

Segundo os meteorologistas, a culpa pela escassez de chuvas é uma alta pressão atmosférica sobre o Atlântico que está empurrando as chuvas e tempestades para a costa oeste do estado. “A massa de ar quente está estacionada sobre o sul da Flórida”, disse o meteorologista Robert Molleda. O calor excessivo também é provocado pela falta de nuvens. “Mesmo no final da tarde, início da noite as temperaturas estão chegando a 90, 92 graus (Fahrenheit)”, disse.

Normalmente, o mês de junho é um dos mais chuvosos do ano com média de chuva de 230 mm. Desde o dia 1º, Fort Lauderdale, por exemplo, registrou 165mm a menos de chuva; Miami teve 127mm e West Palm Beach registrou 98mm a menos para o período. Há chances de chuva no final de semana.

O South Florida Water Management District pede que os moradores economizem água neste período, apesar de o lago Okeechobee que abastece a região estar com níveis normais.

Dicas de verão
Quem mora no sul da Flórida já está acostumado às altas temperaturas neste período e não custa lembrar as dicas básicas de sobrevivência neste verão. Beba muita água, evite a exposição demasiada ao sol e redobre o cuidado com as crianças. O médico Décio Carvalho da Clínica New Image dá algumas dicas.

“Mantenha-se hidratado com bastante água, evite alimentos pesados (gordurosos, salgados, embutidos), durma bem por oito horas; use filtro solar todos os dias; mantenha uma rotina de exercícios físico; não fume e não consuma bebidas alcoólicas em excesso”, diz o médico. Para as crianças, os cuidados são basicamente os mesmos, porém o médico enfatiza “As dicas são muito semelhantes exceto pelo álcool e cigarro. Mas as crianças têm que ter uma rotina de atividade física, leitura, e atividades ao ar livre. Sempre com protetor solar e tomando muita água. Evitar refrigerantes e junk food”, salienta o médico.

Confira outras dicas:
Lavar o rosto com um sabonete antisséptico e aplicar um creme hidratante de preferência recomendado por um dermatologista e com vitamina C todos os dias de manhã e antes de ir dormir;

Aplicar protetor solar cerca de 20 a 30 minutos antes da exposição solar e fazer renovação a cada 3 horas;

Evitar fazer a depilação na véspera da exposição ao sol. Ela deve ser feita com, no mínimo, 48 horas de antecedência;

Depois de um dia de praia ou piscina, tomar um banho de água fria, de preferência ou morna, para hidratar a pele e aplicar creme hidratante depois;

Se fizer tratamentos com laser e produtos químicos durante o verão evite a exposição ao sol para não ficar com manchas na pele;

Fazer esfoliação da pele, principalmente no rosto pelo menos uma vez por semana;

Tirar a maquiagem todos os dias antes de ir dormir;

Comer alimentos que contêm carotenoides como cenoura, abóbora, mamão, maçã e beterraba, pois estes alimentos protegem do câncer e deixam a pele mais bronzeada;

Evitar exposição ao sol entre às 10am e 4pm para prevenir queimaduras solares e câncer de pele.