Sun Life Stadium passa por reforma de $400 milhões e vai gerar 4 mil empregos

0
915

Obras serão bancadas pelo Miami Dolphins. Objetivo é preparar o estádio para grandes eventos

Sun Life Stadium passa por reforma de $400 milhões e vai gerar 4 mil empregos

Com a maioria do investimento vindo de empresas privadas, o estádio de futebol Sun Life, em Miami Garden, vai passar por uma grande reforma. O objetivo é preparar o estádio para grandes eventos como Super Bowl, jogos Pan Americanos e outras atividades que exigem grandes e modernas áreas para o público.

O anúncio foi feito na terça-feira (15) pelo dono do Miami Dolphins Stephen M. Ross que disse estar preparado para bancar a maioria do investimento, orçado em $400 milhões. Ele garantiu que a reforma não vai gerar aumento dos impostos para os residentes da Miami. Eu amo essa cidade, cresci aqui. Eu acredito que Miami é o melhor destino no País para grandes eventos e meu objetivo é preparar o estádio para ser um competidor global, por pelo menos mais 25 anos, disse Ross no evento de divulgação do projeto.

Mesmo não aumentando os impostos para os residentes de Miami, o projeto vai requerer das autoridades um retorno financeiro. Ross já adiantou que vai pedir desconto de $3 milhões nos impostos por pelo menos 30 anos, e aumento de até seis centavos nos impostos de produtos vendidos dentro do estádio e nas taxas pagas por turistas nos hotéis.

Os benefícios para a comunidade local, garantiu Ross, começam já nas obras com a provável contratação de pelo menos quatro mil pessoas. Esses trabalhadores viriam de empresas terceirizadas especializadas, principalmente, em construção civil e tecnologia de alta definição (HD na sigla em inglês).

Modernização

O plano de modernização do Sun Life Stadium inclui alterações que recuperam a instalação para sua forma original, antes de ser preparada para jogos de beisebol. Com isso, o estádio passa a ser definitivamente um local para futebol.

Com a reforma, os visitantes vão poder contar com cadeiras mais confortáveis cerca de 3600 assentos serão recolocados a cerca de dezoito pés do gramado -, os telões serão trocados por telas de alta definição, a iluminação será nova, a cozinha também será melhorada com a possibilidade de mais lojas, novas escadas rolantes, a área de imprensa será reformada, e a grande novidade será a cobertura da maioria dos assentos.

De acordo com Ross, o projeto estava em andamento há quase dois anos e nos últimos meses ganhou força quando o estádio entrou na lista para abrigar a festa de 50 anos do Super Bowl em 2016. A decisão de qual estádio para ser palco da maior festa do futebol americano sairá ainda no primeiro semestre de 2013. Miami vai competir com grandes cidades como, por exemplo, São Francisco, na Califórnia.