Supostos agressores de brasileiro não foram indiciados

0
853

Acusações sobre cinco agressores de adolescente brasileiro em briga de gangue em Pompano Beach rejeitadas pela justiça

Jason Carvalho, o adolescente brasileiro de 16 anos, vítima de uma briga de gangue, três meses atrás, ficou em coma e ainda continua sem perspectiva de uma completa recuperação. Seus supostos agressores, porém, tiveram melhor sorte. As autoridades desconsideraram as acusações de tentativa de crime contra cinco homens acusados de instigar uma briga de gangue em Pompano Beach.

Na audiência desta segunda-feira, o juiz da corte de Broward, Matthew Destry, determinou que os investigadores não haviam recolhido evidências suficientes em relação à confusão ocorrida em 4 de abril, de acordo com os documentos da corte. Paul Asam, 21; Anthony Vincenzi, 27; Peter Longchamp, 21; Jame Senko, 20; e Patrick Stevens, 25 todos de Pompano Beach haviam sido acusados de quatro crimes de assalto agravado com arma letal e um crime de atirar um objeto dentro de uma casa.

Jason Carvalho, de Pompano Beach, ficou hospitalizado por mais de dois meses com um debilitante ferimento na cabeça causado pelo golpe recebido com um objeto contundente. Intensas sessões de fisioterapia são parte de seu processo de recuperação, mas ninguém sabe se seu corpo será capaz de voltar à sua condição anterior ao ferimento, disse Dana Carvalho, amiga da família.

A briga da gangue começou no quarteirão da 1700 da Northeast 48th Court, nas cercanias de Pompano Highlands, e foi o terceiro incidente deste tipo naquela área de Pompano Beach num período de seis meses, comentaram os investigadores do Broward Sheriff Office. A mãe e o irmão de Carvalho negaram as alegações dos detetives de que o adolescente, um estudante da Deerfield Beach High, fizesse parte da gangue.

De acordo com o relatório da polícia de Broward, Carvalho, que tinha 15 anos na época, juntou-se com seis amigos numa picape, e foram para a casa de alguns rivais. Lá, um dos amigos atirou um tijolo na janela da casa, mas quando o grupo tentou fugir na picape o carro ficou preso na lama.

Várias pessoas saíram da casa e atacaram as pessoas dentro da picape até que o motorista conseguiu sair da lama e fugir. Durante a briga, Carvalho foi atingido na parte de trás da cabeça e fugiu com uma ferida aberta.

Ainda não se sabe se a polícia de Broward encerrou suas investigações sobre o caso.