Terremoto e tornados assustam brasileiros

0
674

Intempéries causaram a morte de pelo menos sete pessoas no país

Deu a louca no tempo. O Brasil foi atingido esta semana por um terremoto de 3,4 graus na escala Richter e por tempestades com ventos de mais de 100 km/h. Os fenômenos foram mais sentidos nos estados do sul do país e em São Paulo e causaram a morte de sete pessoas em Santa Catarina e na capital paulista.

O tremor de terra atingiu o município de Paraibuna, a 124 quilômetros de São Paulo, e durou cerca de três segundos. A mesma região sentiu abalo da mesma magnitude na década de 70 e, no ano passado, moradores do Vale do Paraíba e do Litoral Norte também se assustaram com um tremor, que chegou a 5,2 graus na escala Richter.

Os maiores estragos foram causados, porém, pelas pancadas de chuvas e fortes ventos. Em Santa Catarina, além das quatro mortes, há o registro de 64 feridos e milhares de desabrigados. Em Canoinhas, por exemplo, 30 mil pessoas ficaram sem água, luz e comunicação, e as autoridades acreditam que pelo menos 70 mil pessoas tiveram algum prejuízo com a chuva em todo o estado. Os meteorologistas suspeitam da ação de um tornado.

Em São Paulo, a situação não foi muito diferente: duas crianças e uma mulher morreram soterradas, em duas ocorrências diferentes. A Defesa Civil informou que há desaparecidos. A cidade de São Paulo jamais havia registrado tanto volume de chuva em setembro em apenas 24 horas desde que o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) começou a medir a precipitação, em 1943. Segundo o instituto, a estação convencional registrou 70 mm de água, quase o equivalente à média de chuva para o mês inteiro.