Trânsito do sul da Flórida é o 11º pior do país

0
444

Moradores da região perdem 50 horas por ano em engarrafamentos

É bem verdade que o trânsito lento no sul da Flórida não pode ser pior do que o enfrentado pelos paulistas na Marginal Pinheiros, por exemplo, ou pelos cariocas na hora de ir para o trabalho, na Avenida Brasil. No entanto, uma pesquisa mostrou que os engarrafamentos entre West Palm Beach e Miami estão cada vez piores: uma pessoa que vive aqui costuma desperdiçar 50 horas por ano no tráfego, o que representa a 11ª pior marca dos EUA.
“É incrível. Eu poderia fazer tanta coisa com todo este tempo a mais na minha vida”, lamentou John Vergara, de Fort Lauderdale. Ele e todos nós que moramos nesta região costumamos perder a paciência com o tráfego intenso, especialmente na I-95, apontada pela maioria dos residentes como a pior área de entroncamento. Mas o problema não é só este. Na 595 a situação também é crítica, até porque o número de veículos que circulam diariamente por aquela highway (cerca de 185 mil) aumentou em mais de 30% nos últimos dez anos.
O estudo foi apresentado pelo Texas Transportation Institute, como forma de alertar as autoridades sobre a necessidade de investimentos no setor de transporte público. Os pesquisadores apontaram também, que na nossa área, uma pessoa gasta em média 38% mais tempo para cumprir determinados trajetos nas horas do rush (início da manhã e final de tarde) do que em outros horários.
Mas o trânsito do sul da Flórida não é o pior do estado. Os moradores de Orlando costumam gastar 54 horas em engarrafamentos, 16 horas a mais do que a média nacional (38 horas). Por isso, muitas entidades têm pressionado os governos estaduais e o Congresso para liberação de verbas em transportes de massa, como metrô e ônibus.