Urologista brasileiro expert em cirurgia robótica agora atende em Miami

0
5364

Após se especializar em LA e na renomada Cleveland Clinic, em Ohio, gaúcho Andre Berger se muda para a Flórida

DA REDAÇÃO

Andre Berger veio para a Flórida convidado pela Miller School of Medicine, da University of Miami

Andre Berger veio para a Flórida convidado pela Miller
School of Medicine, da University of Miami

O médico brasileiro Andre Berger, de 36 anos, é natural de Porto Alegre e já vive nos EUA há 7 anos. No país desde 2008, o profissional acaba de fixar residência em Miami após viver por cinco anos em Los Angeles, onde se especializou em uma área da medicina que promete maior precisão no trato de doenças que afligem homens e mulheres. Expert em cirurgia robótica, executada com o auxílio de tecnologia de ponta, Berger explica que a técnica permite mais controle e melhores resultados na mesa de operação. “A urologia trata de problemas de saúde tanto em homens quanto em mulheres, e o uso da robótica em uma cirurgia permite operações com cortes menores. Isso acaba resultando em operações com menor sangramento do paciente, que tem recuperação mais rápida e diminuição no tempo de internação”, explicou.

Berger elencou também alguns dos mais comuns problemas urológicos que podem afetar homens e mulheres. “Para os homens, as maiores ameaças à saúde são o câncer de próstata, de rim e de bexiga. Já para as mulheres também é grande a incidência de câncer de rim e bexiga”, afirmou, explicando que a robótica pode atuar em cirurgias que vão da remoção de tumores a casos de prolapso vaginal, popularmente conhecido como vagina caída.

Segundo o médico o melhor amigo de ambos os sexos na hora de cuidar da saúde e evitar as doenças é a prevenção, com uma agenda que inclua visitas regulares a um urologista. “Infelizmente não há nada que possamos fazer para evitar essas doenças. O que de fato é um aliado a nosso favor é o diagnóstico precoce, capaz de detectar a presença de um câncer em seu estágio inicial e facilitar seu tratamento, aumentando as chances de sucesso do paciente.” De acordo com Berger, além do diagnóstico precoce, abolir o tabagismo também aumenta as chances de não desenvolver a doença. “Fumar é um dos piores hábitos que alguém pode cultivar do ponto de vista da medicina. O cigarro influencia fortemente na incidência de câncer de bexiga, por exemplo, em homens e mulheres. Abandoná-lo é uma excelente decisão”, alertou.

Professor na UM
O médico chegou a Miami em outubro, convidado pela Miller School of Medicine, da University of Miami, para exercer o cargo de Assistant Professor of Urology Robotic Surgery. Lá, além de dar aulas, o brasileiro também atende pacientes. Antes de se mudar para a Flórida, Berger foi professor de urologia na University of Southern California (mesma instituição em que se especializou em robótica), em Los Angeles, atuando como urologista. Também se especializou na Cleveland Clinic, uma das mais renomadas clínicas urológicas dos Estados Unidos.

Para Berger, a mudança para Miami veio em boa hora e lhe trouxe mais acesso a um público que carecia de um representante brasileiro. “Sou o único urologista brasileiro atuando na cidade e tenho certeza que poderei prestar auxílio à comunidade brasileira que reside por aqui e aos muitos brasileiros que dividem seu tempo entre o Brasil e a Flórida”, estimou. “Além de atender meus conterrâneos também me deixo à disposição para esclarecer dúvidas e ampliar a informação sobre as questões ligadas à urologia.”