Vice-governadora da Flórida renuncia ao seu posto

0
399

Jennifer Carrol deixou o cargo após estar envolvida com organização que lesou veteranos

Jennifer CarrollJennifer Carroll, vice-governadora da Flórida, renunciou ao seu cargo, anunciou o governador Rick Scott esta semana.

Carroll foi interrogada pelo Departamento de Polícia da Flórida (FDLE), que presta assistência a uma pesquisa nacional sobre Allied Veterans of the World, organização sem fim lucrativo da Flórida que administra uma rede de cafés de internet.

Anteriormente, Carroll foi dona de uma empresa de relações públicas que representava a Allied Veterans e realizou trabalhos para a companhia ao mesmo tempo em que trabalhava na Câmara de Deputados da Flórida.

Adam Hollingsworth, chefe de gabinete de Scott, declarou oficialmente que na terça-feira (12) foram presas várias pessoas acusadas de extorsão e lavagem de dinheiro relacionados com companhias de jogo ilícito pertencentes a Allied Veterans of the Worlds. Em 2009 e 2010, a vice-governadora Jennifer Carroll trabalhou como consultora para Allied Veterans sendo também membro da Câmara de Deputados da Flórida. A vice-governadora falou com agentes da FDLE sobre seu trabalho na companhia. Ela renunciou com o objetivo de que sua antiga relação com a entidade não interrompa o importante trabalho do governo em favor das famílias da Flórida. Ela tomou a decisão correta pelo estado e por sua família.

Chefe da quadrilha foi preso em Oklahoma

A investigação sobre a rede de cafés de internet está nas mãos da Procuradoria Geral de Oklahoma. Na terça-feira (12), as autoridades de Oklahoma prenderam o dono de uma empresa de tecnologia após alegações de ter ganho $290 milhões vendendo programas de computador para jogos ilegais na Flórida e dizer que as receitas dos jogos beneficiariam um grupo de veteranos.

Chase Egan Burns, de 37 anos, entregou-se à polícia de Oklahoma acusado de ser fugitivo da Flórida, onde enfrenta várias acusações, entre elas, extorsão e conspiração, segundo uma acusação formal apresentada pelo gabinete de Scott Pruitt, fiscal geral de Oklahoma. A esposa de Burns também foi presa.

Nos documentos judiciais alega-se que Burns e outros donos de unidades de jogos que ele forneceu argumentaram que o dinheiro dos jogos seria doado à Allied Veterans. No entanto, as autoridades disseram que o grupo de veteranos recebeu menos de 1% dos lucros.

Sua esposa, Kristin Burns, de 38 anos, foi presa na segunda-feira (11) à noite, acusada de também ser fugitiva da Flórida, onde enfrenta acusações de extorsão, conspiração e lavagem de dinheiro, de acordo com a Procuradoria.

Documentos da corte e o presídio indicam que Chase Burns foi posto em liberdade após depositar uma fiança de $500,000 e sua esposa uma fiança de $100,000. Ambos tiveram que entregar seus passaportes e deverão usar uma tornozeleira eletrônica.

Chase Burns é proprietário da International Internet Technologies em Anadarko, a 60 milhas a sudoeste de Oklahoma City.

Além das acusações de extorsão e conspiração, Chase Burns enfrenta diversas acusações pela venda ou posse de máquinas de jogo, administrar um jogo de loteria, ter uma casa de jogos e lavagem de dinheiro, segundo a acusação formal apresentada pelo gabinete de Pruitt.