Violência do narcotráfico ameaça os jogos Pan-Americanos de Guadalajara

0
439

Competição está marcada para outubro, mas atletas e delegações estão preocupados

A violência já tomou conta da segunda maior cidade mexicana. Guadalajara, escolhida para sediar os Jogos Pan-Americanos de 2011, está sofrendo a intensa ação dos narcotraficantes e os crimes violentos dobraram desde o ano passado. A guerra do tráfico ameaça a realização da competição, que já consumiu 250 milhões de dólares em investimentos em estádios e infraestrutura nos últimos meses.

O retrato mais recente do problema foi estampado na capa dos jornais locais: bandidos armados com metralhadoras queimaram veículos e bloquearam ruas na cidade, levando pânico à população. Num dos cartazes colocados por traficantes, estava escrito que o estado de Jalisco, cuja capital é Guadalajara, “arderia em chamas e isto é só o começo”. As autoridades, porém, negam o óbvio. “Não temos quaisquer problemas ligados à questão da segurança” disse Horacio de la Vega, diretor de marketing dos Jogos. No entanto, atletas e representantes das delegações que vão participar do Pan, entre 14 e 30 de outubro, já manifestaram preocupação e enviaram mensagens ao comitê organizador cobrando providências.

Desde que o presidente Felipe Calderón tomou posse, em dezembro de 2006, mais de 34 mil pessoas já morreram no país vítimas da guerra contra os cartéis. Antes, porém, os problemas estavam setorizados na fronteira ” e agora partiram com força para a segunda cidade mais importante do país. Tanto é verdade que o consulado dos EUA na cidade alertou para uma “notável escalada na atividade criminal”, e proibiu funcionários governamentais de se deslocarem após o anoite