Virada do ano é marcada por atentados e pela expansão da UE

0
705

A chegada de 2007 foi celebrada em todo o mundo com festas e fogos de artifícios tradicionais

A chegada de 2007 foi celebrada em todo o mundo com festas e fogos de artifícios tradicionais, mas enquanto a comemoração foi intensa na Bulgária e na Romênia, que a partir de agora fazem parte da União Européia, a virada foi marcada por atentados terroristas na Espanha e na Tailândia.

Milhões de pessoas saíram às ruas em grandes cidades da Europa, dos Estados Unidos e América Latina para receber, horas depois das comemorações na Ásia, o novo ano.

Cerca de um milhão de pessoas foram para a celebração na Times Square, no coração de Manhattan (Nova York), em meio a um grande esquema de segurança devido a temores de represálias e atentados pela execução, no último sábado (30), do ditador do Iraque Saddam Hussein.

Apesar de os serviços de inteligência dos Estados Unidos não terem feito nenhum alerta específico sobre eventuais atentados na virada do ano, as forças policiais de Nova York foram reforçadas por precaução um dia depois do enforcamento de Saddam.

Celebração na Europa

Horas antes, na Europa, concertos, fogos de artifícios, e sobretudo a comemoração da entrada da Romênia na União Européia levou às ruas da capital Bucareste dezenas de milhares de romenos.

Em Sófia (Bulgária), outros milhares de búlgaros celebravam a entrada de seu país no bloco europeu. Com a entrada da Bulgária e da Romênia a partir de hoje, a UE terá 27 países-membros.

Já a Eslovênia, que faz parte da UE desde a expansão de 2004, comemorou a adoção do euro a partir de 2007. Este será o primeiro país ex-comunista em que a moeda única européia é adotada.

Festa cancelada

Em Madri, o atentado cometido no último sábado pela organização separatista armada ETA (Pátria Basca e Liberdade) no aeroporto internacional da capital espanhola provocou a suspensão de um espetáculo de luz e som marcado para celebrar a chegada de 2007.

Dois equatorianos que supostamente estavam no local da explosão e estão desaparecidos foram dados como mortos pelo governo em Quito.

Ainda assim, milhares de pessoas se reuniram na famosa Puerta del Sol para receber o ano novo.

Na Ásia, a celebração aconteceu horas antes. Em Sydney, na Austrália, imensos fogos de artifícios foram lançados da baía ao redor da famosa Sydney Opera House na presença de um milhão de pessoas.

Em Bancoc, na Tailândia, a passagem do ano foi triste, após uma série de explosões que deixou três pessoas mortas e dezenas de feridos em vários pontos da capital. O governo local suspendeu as celebrações públicas e pediu às milhares de pessoas reunidas no centro comercial Central World Plaza que fossem para suas casas.