Vitor Belfort ficará afastado seis meses por recomendação médica

0
711

Lutador precisa ter ombro direito avaliado por ortopedista para ser liberado antes de 20 de novembro

Vitor Belfort machucou ombro durante luta com Chris Weidman

A Comissão Atlética de Nevada (NAC, na sigla em inglês) divulgou nesta quarta-feira (27) as suspensões médicas estipuladas para os lutadores do UFC 187, evento do último sábado. O lutador brasileiro Vitor Belfort é um de seis atletas que podem ficar parados até novembro, devido a uma lesão no ombro direito.

Belfort disse após a luta que sentiu o ombro ao ser derrubado por Chris Weidman (ele seria derrotado em 2m53s) e foi para a coletiva de imprensa com uma grande proteção na região. O brasileiro pode ser liberado para lutar antes de 20 de novembro, desde que avaliado por um ortopedista. Sua suspensão mínima é até 7 de julho, e ele não pode fazer treino de contato físico até 23 de junho.

O canadense John Makdessi, que desistiu da luta contra Donald Cerrone no final do segundo round após levar um forte chute de esquerda na cabeça, sofreu uma fratura da mandíbula e precisa ser liberado por um médico, ou também ficará parado até 20 de novembro. Sua suspensão mínima também dura até 7 de julho. Os pesos-pesados Andrei Arlovski e Travis Browne, protagonistas da melhor luta do UFC 187, também ficarão parados até 20 de novembro: Arlovski precisa de ressonância magnética no ombro esquerdo para confirmar uma possível lesão, e Browne tem uma fratura nasal. A última lutadora suspensa até 20 de novembro é Nina Ansaroff, que, apesar de não ter entrado no octógono após passar mal e não bater o peso, precisa ser examinada e liberada por um médico.

Daniel Cormier, novo campeão dos pesos-meio-pesados, recebeu suspensão até 1º de novembro, e a comissão exigiu exames de ressonância magnética com e sem contraste nos próximos seis meses antes de liberá-lo para defender seu cinturão.