Zagueiro Dedé é do Cruzeiro

0
623

Dedé chega ao Cruzeiro como a contratação mais cara da história do clube: R$ 13 milhões. Antes de fechar com a Raposa, entretanto, o zagueiro passou por momentos difíceis em sua carreira, sobretudo no Vasco, onde se tornou ídolo e adquiriu a alcunha de Mito por parte dos torcedores.

Revelado pelo Volta Redonda, ele se destacou no Campeonato Carioca de 2009 e, na sequência, acertou a transferência para o Cruzmaltino. Na capital fluminense, teve dificuldades para se firmar. Logo no primeiro ano, foi hostilizado por alguns torcedores, devido às atuações e a um lance com Carlos Alberto ídolo dos vascaínos à época. Durante um treinamento, o defensor pisou no pé direito do camisa 19, que acabou lesionado.

“O Dedé chegou ao Vasco em um momento conturbado, quando o clube estava voltando da Série B. O Carlos Alberto era considerado o craque do time à época. Em um treinamento, ele deu uma entrada forte nele e acabou machucando o jogador. Agora, imagine um garoto lesionando o melhor atleta do elenco? Ele foi hostilizado pela torcida, teve muitos problemas”, conta Cristovão Borges, que trabalhou com os atletas em 2011 quando era técnico vascaíno.

Após o acesso, Dedé começou a temporada como suplente. Contudo, aos poucos, ganhou moral com a comissão técnica vascaína e adquiriu a titularidade, atuando em 36 dos 38 jogos do Brasileirão. O sucesso do Mito, porém, veio somente no ano posterior.

Sob a batuta de Ricardo Gomes e Cristovão Borges, o camisa 26 conquistou a Copa do Brasil como um dos destaques da equipe. Quando o segundo assumiu a condição de técnico, Dedé firmou-se e conseguiu inclusive convocações para a Seleção Brasileira. A primeira partida do defensor foi no dia 14 de setembro de 2011, no Superclássico das Américas, diante da Argentina. Ele ainda esteve em campo em outra oportunidade naquele ano.

Depois de se firmar em 2011, Dedé teve dificuldades para seguir brilhando no ano seguinte. As exibições, porém, não constituíam um problema, mas, sim, o edema ósseo na fíbula da perna esquerda. A lesão importunou o defensor durante toda a temporada, mas ainda assim ele foi lembrado pelo técnico Mano Menezes em quatro convocações.