Pergunte ao advogado: as dúvidas de imigração dos leitores

0
1949
Imigração em Dia

Colaborou Mark Morais, advogado sócio da Piquet Law Firm em Miami (FL), foi promotor de imigração pelo ICE, oficial de imigração do USCIS e Policial Federal de imigração e alfândega no Aeroporto Internacional de Miami. Telefones (786) 812-2930 (WhatsApp) ou +1 (786) 558-8054.

Envie sua pergunta para imigracao@acheiusa.com

Entrei legalmente nos EUA, casei-me com um residente cubano em abril de 2017, recebi meu Social Security, permissão de trabalho e fiz as impressões. Mas nos separamos antes da entrevista e por consequência não fomos na data que havia sido marcada. Logo após, recebi uma carta da Imigração informando que eu tinha 33 dias para sair do País, mas não o fiz. Gostaria de saber quais as possibilidades de manter minha permissão legal de moradia e como isso poderia ser feito?

Mark Morais – Provavelmente seu caso foi negado por ter sido considerado abandono em não comparecer à entrevista por conta da separação. Um estrangeiro que esteja fora de status nos EUA e não tenha alguma aplicação para ajustamento de status, mudança de status ou extensão de status em andamento, começa a computar tempo de presença ilegal no país e está sujeito a remoção. Quem está fora de status não pode ajustar status dentro dos EUA e receber um green card, a não ser em situações excepcionais, como por exemplo, um casamento com um cidadão americano.  

Em setembro, minha irmã que já tem 4 anos de residência nos USA irá efetuar o pedido de cidadania. Após isso, e considerando que ela receberá o título de cidadã americana, em quanto tempo ela poderia me conceder o Green Card ?

Mark Morais – Após sua irmã se naturalizar americana ela poderá protocolar uma petição de família em seu nome. O tempo de espera para casos de irmãos gira em torno de 14 anos.

Estou planejando ir para os EUA, mas tenho passagem pela polícia no Brasil por tráfico e roubo. Considerando isso, é possível conseguir um visto de turista?

Mark Morais – Dificilmente o consulado emite um visto de turista para pessoas com esse histórico criminal.

Sou americana tenho 21 anos e gostaria de legalizar os meus pais, queria saber se é melhor fazer a transação com eles aqui no Brasil ou nos Estados Unidos?

Mark Morais – A forma correta é fazer o pedido via consular, com seus pais aguardando o processo no Brasil. Lembrando que você como peticionária deve ter domicílio nos EUA e comprovar renda suficiente para suportar seus pais nos Estados Unidos, ou conseguir algum patrocinador americano ou residente permanente com renda.

Eu e meu marido estamos tentando ter um bebê, gostaríamos que ele nascesse nos EUA . Sabemos que o filho só pode conceder o Green Card aos pais após os 21 anos, mas gostaríamos de saber se tem alguma forma de a gente criar ele legalmente nos EUA, sem ter que voltar para o Brasil a cada seis meses?

Mark Morais – Existe uma normativa que dificulta emissão de vistos de turista (e até entrada no país) para mães que queiram ter filhos nos EUA com intuito primário de obtenção de cidadania americana para o(a) filho(a).  Teria que analisar se os pais se qualificam para algum outro tipo de visto para os Estados Unidos, como um visto de trabalho, por exemplo.

Sou casada há 1 ano e 3 meses e atualmente me encontro desempregada. Tenho Green Card Provisório e Permissão de trabalho. Sou idosa de 65 anos. Meu marido está com câncer avançado, não tenho seguro saúde e ele não me ajuda financeiramente.  Se ele vier a falecer quais os meus direitos?

Mark Morais – Via de regra, um estrangeiro pode remover as condições do green card condicional mesmo após a morte do peticionário, se algumas condições estiverem presentes.

As informações fornecidas acima não constituem aconselhamento jurídico ou geram uma relação advogado-cliente. Além disso, os interessados não devem tomar decisões baseadas apenas nas informações aqui apresentadas. É recomendado consultar com advogado para analisar cada caso individualmente.