Pergunte ao advogado: as dúvidas de imigração dos leitores

0
2818
Imigração em Dia

Colaborou Renata Castro, advogada com escritório em Coral Springs (FL), telefone (954) 204-0393.

Envie sua pergunta para imigracao@acheiusa.com

Vivo em Nova York sem status há 3 anos. Tenho um filho de 2 meses e acabamos de descobrir que ele nasceu com uma doença chamada hipotireoidismo congênito, iniciamos o tratamento aqui. Essa doença se não tratada pode causar consequências graves no nosso filho. Queria saber se caso algum dia a imigração tentar me deportar eu poderia de alguma forma me regularizar aqui, pois não teria condições financeiras de manter e tratar do meu filho no Brasil caso seja deportado. Caso tenha a possibilidade de me regularizar quais são as chances de isso acontecer?

Renata Castro – A condição de saúde do seu filho somente poderá ser usada para sua legalização, caso você se encontre em deportação depois de dez anos de presença física contínua nos Estados Unidos. É possível também conseguir uma fiança caso você venha a ser detida pela imigração. Infelizmente, a condição de saúde do seu filho não é carta branca para obtenção de status imigratório. Somente aos 21 anos seu filho poderá conceder um benefício imigratório efetivo para você. 

Entrei na América com visto em 1999, fiquei nos EUA por um ano, fui para o Brasil e regressei pelo México em 2001. Fui deportada, mas acabei voltando pelo México em 2001. Estou aqui há 20 anos, casada por 15 anos com meu marido americano e tenho dois filhos nascidos aqui. Qual a possibilidade de eu me legalizar?

Renata Castro – Em virtude das suas saídas e entradas, você está sujeita ao chamado permanent bar, salvo algumas poucas exceções. Seria interessante você passar por uma triagem em nosso escritório para determinar se você tem outras opções de visto, que isentam da necessidade de ficar 10 anos fora. Entre em contato com o nosso escritório para uma triagem gratuita do seu caso.  

Fui para os EUA em 2018 com visto de turista, fiz pedido de visto de estudante e voltei ao Brasil em 2019, antes de o visto ser aprovado. Posso entrar normalmente no país? Tenho um filho americano de 3 anos.

Renata Castro – O fato de você ter saído não tem impacto no seu processo. A grande questão vai ser demonstrar que você não está vindo para permanecer. Esse vai ser o grande problema que você terá por ter entrado com visto de turista, pediu uma mudança para estudante e acabou ficando por um período muito maior, mesmo que autorizado, do que você havia contemplado inicialmente. 

Entrei nos EUA com visto de turista, me casei com um americano e tive um filho. Recentemente apliquei para o GC por casamento, ainda não chegou meu “Advance Parole”, porém surgiu um imprevisto e preciso ir ao Brasil com urgência, sei que possivelmente se eu sair do país meu processo será cancelado, gostaria de saber se existe alguma forma de evitar isso?

A única forma de evitar o cancelamento é se você obtiver uma autorização de viagem emergencial, mas se você sair dos Estados Unidos sem autorização de viagem, seu processo é imediatamente considerado abandonado. Você terá que passar um período muito maior fora dos EUA do que o esperado. Não recomendo que saia sem o Advance Parole em mãos.

Entrei nos estados Unidos com visto de turismo há cinco anos. Recebi uma proposta de trabalho e essa empresa pode me legalizar? Existe essa possibilidade? 

Renata Castro – Indivíduos que se encontram nos EUA fora de status, só podem se legalizar por trabalho se tiverem um parente qualificador – pai, mãe e cônjuges cidadãos americanos ou portadores de green card – para o seu perdão. Se você não tem esses parentes e ficou sem status por mais de 183 dias, infelizmente, você não pode se legalizar.

As informações fornecidas acima não constituem aconselhamento jurídico ou geram uma relação advogado-cliente. Além disso, os interessados não devem tomar decisões baseadas apenas nas informações aqui apresentadas. É recomendado consultar com advogado para analisar cada caso individualmente.