Pergunte ao advogado: as dúvidas de imigração dos leitores

0
3112

Envie sua pergunta para imigracao@acheiusa.com, que ela será respondida na medida do possível.

Esta semana quem responde as perguntas dos leitores é a advogada de imigração Renata Castro, profissional com escritório em Pompano Beach, telefone (954) 204-0393.

1 – Minha filha nasceu nos Estados Unidos, faleceu com menos de 21 anos de idade e foi sepultada nos Estados Unidos. Eu e minha esposa teríamos direito ao greencard? Se a resposta for “sim”, quando seria o momento para entrar com o pedido? Quando minha filha estaria completando os 21 anos de idade ou nos já poderia solicitar neste momento?

Dentro da lei 204(l) que estipula survivor benefits, somente se sua filha houvesse iniciado a petição do I-130 é que vocês poderiam ter continuado o processo.

2 – Vim como turista e vivo há quase dois anos na Flórida, trabalho em um restaurante. Há duas semanas fui atropelado por um carro enquanto aguardava parado montado em minha bicicleta o sinal de pedestre abrir para mim. Contatei um advogado para acelerar os trâmites de indenização e etc. Teria uma possibilidade mesmo que remota de mover uma ação visando ao menos conseguir mesmo que fosse uma autorização temporária para adquirir driver license e SSN e work permit. 

Caso  exista uma investigação criminal contra a pessoa que te atropelou, talvez você possa solicitar uma certificação para visto U e com isso iniciar um processo imigratório.

3 –   Atualmente estou casada com um americano, mas meu casamento acabou e quero me separar, e devido ao período probatório de 2 anos, tenho medo de tentar o pedido individual e acabar perdendo. O que devo fazer?

Você pode solicitar o pedido individualmente, e posso dizer que não é impossível receber o benefício imigratório inclusive sem entrevista. Sugiro, no entanto que você faça uma consulta e contrate um advogado para estruturar o seu processo de forma efetiva.

4 – Entrei nos EUA com visto de turista válido por 6 meses, tentei estender, mas não aceitaram meu pedido. Se eu ficasse mais uns 8 meses aqui ilegalmente (por conta de um projeto que estou envolvida) e saísse por conta própria, depois de quando tempo poderei voltar pros EUA?

Seu caso apresenta dois problemas – primeiro o fato que você violou o seu status de turista ao trabalhar; segundo o fato de que você ficará fora de status. Você pode tentar entrar nos EUA com o seu visto após 3 anos (pessoas que ficam até um ano fora de status são penalizadas por 3 anos, além d um ano você é penalizado por 10 anos). Seu maior problema será a imigração acreditar, na sua reentrada, que você não violou o seu status de turista ao trabalhar.

5 – Meu namorado é brasileiro e mora na Califórnia e ganhou o  direito ao green card na justiça. Ele pode me legalizar quando nos casarmos?

Provável que sim, salvo se ele ganhou na justiça o green card por casamento, daí ele tem que aguardar por um período probatório.

6 – Tenho interesse no visto E-2, mas tenho uma dúvida. Meu passaporte brasileiro teria alguma ligação ou conexão com o meu passaporte italiano? Porque o meu passaporte brasileiro está “queimado” porque fiquei ilegal nos EUA com o visto de turista. Então gostaria de saber se seria possível dar entrada ao visto E-2 com os meus documentos italianos, sem que o documento brasileiro atrapalhe.

Não existe separação dos seus arquivos como brasileira ou italiana, já que os dois documentos se referem a mesma pessoa. Minha sugestão é que converse com uma advogada sobre as circunstâncias do seu caso em específico.